Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

sábado, 4 de outubro de 2008

O Meu Sonho...


O' Keeffe - 1887/1986, Blue Morning Glories
Dá-me um beijo
E dá-me um sonho...
Quando me beijas!
Dá-me a tua mão
E o sonho...
O teu sonho
Quando me desejas!
Dá-me o teu perdão
Sem gratidão
E o teu sonho
Se o desejas...
Dá-me a tua dor
E o meu sonho
Do teu amor!
Ana

4 comentários:

EternaApaixonada disse...

Querida Ana,

Quando se escreve sobre sonho, já estamos criando a possibilidade de ele se tornar realidade...
Que todos os sonhos sejam sempre felizes!
Linda poesia!
Passa no Sintonias, tem lá um Selo para você.
Bom domingo para todos aí, com muita saúde, alegria, amor.

EternaApaixonada disse...

Vim lhe desejar uma ótima jornada, neste início de semana!
Grande abraço e beijo.

Bipede Implume disse...

A nossa alma alimenta-se de sonhos.
Quando eles se realizam então a alma somos nós.
Boa semana e beijinhos.

Ana Tapadas disse...

Queridas Amigas:
Pois é... devo dizer, em nome da verdade, que encontrei um pequeno pedaço de papel com esse escrito da adolescência, dentro de um livro de Machado de Assis. Velhos sonhos, portanto...
Beijinho grande