Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

domingo, 22 de março de 2009

Alma Alentejana - I


Edgar Pereira


Faça o que fizer, nestes dias de Primavera, a terra clama. É um apelo ancestral, vindo da infância, dos tempos em que corria pela planície e os seus odores enchiam de sonhos o porvir.
O Alentejo entrega o Homem a si mesmo, num especular sentido iniciático e primordial
. Tanto pode provocar um terror primitivo, naqueles dias de trovoada feroz, como encher-nos de uma tranquilidade nativa e irracional ... varar a planície, na velha bicicleta, é um retorno sem limites!
Ah...as coisas simples!




Kris Versew

Trago no olhar
Searas por mondar.
Campos de trigo
Vivem comigo...
*
Entre o montado,
O trigo ceifado
E a charneca florida
Nasceu minha vida!
*
Meu olhar apaixonado
Traz o monte caiado,
De casas branquinhas
E do gaspacho às tardinhas.
*
A minha aldeia,
A antiga candeia,
A lareira crepitando,
Os compadres falando...
*
Nos sulcos de arado,
No campo margeado
Deixei minhas penas,
Mas trago poemas...
*
Vi o contrabandista,
A voz do fadista,
O folclore rouco, profundo...
Eu trago o meu mundo.



Jorge Borges

As raparigas trigueiras,
O bailarico, as bebedeiras
- A miséria deste povo -
A açorda, o poejo e o ovo!
*
As bolotas assadas ao serão,
As anedotas até ao último tição!
As lendas de mouras encantadas,
O meu medo das trovoadas...
*
A água no coxo de cortiça,
A sesta à hora da preguiça...
O maltês e o dia do folar,
Trago o meu povo, o seu cantar.
*
As raposas assustadas,
As cachopas enamoradas.
Os gaiatos, a brincadeira,
Os homens, as mulheres e a canseira.
*
Nos meus olhos o verde escuro
E o sonho de trigo maduro.
A recordação do descampado
E do sobreiro sangrando desboiado!
/.../
Ana

6 comentários:

Janaina Amado disse...

Ô, Ana, tudo lindo neste post: os teus poemas, as fotos, o texto. O viva o Alentejo da infância!

Georgia disse...

Oi Ana, o dia é 22 de abril, ainda nao passou, rs.

Linda as fotos aqui da primavera chegando.


Um abraco e obrigada.

Ana Tapadas disse...

Ops!
Veja a minha cabeça...assim num intervalo da manhã de 2.ª!!!!!!!!
Desculpe.
Também já passei a um colega meu de Ciências da Natureza que mantém um blogue com os alunos.
Beijinho

Sara disse...

Não imagina como a entendo!
Beijinho

comboio turbulento disse...

eu tenho eternas sudades da Primavera do Alentejo. Para a semana lá estarei apar ver ao vivo o que bem retratado está aqui.

Dédalus disse...

Estoy viendo que tu tierra alentejana es realmente bonita. No me extraña que la sientas tan dentro, en lo más profundo de tu corazón...

Besos, Ana.