Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Sexta - feira, dia 13

Castelo de Tomar


Na sexta-feira, dia 13 de Outubro de 1307, os templários no reino de França são presos em massa por ordem de Filipe, o Belo.
O grão-mestre Jacques de Molay é capturado em Paris e será morto na fogueira em 18 de Março de 1314.
E...o medo permanece no coração dos homens.


Castelo de Tomar

«Resumo destas últimas considerações:

Ter sempre na memória o mártir Jacques de Molay, grão-mestre dos Templários, e combater, sempre e em toda a parte, os seus três assassinos - a Ignorância, o Fanatismo e a Tirania

Fernando Pessoa

.[in "Escritos Íntimos, Cartas e Páginas Autobiográfias", Europa-América, intr., org. e notas de António QuadrosTexto - * O texto acima reproduzido, "foi apresentado na integra ... na Exposição da Biblioteca Nacional de Lisboa, «Fernando Pessoa - O Último Ano», e "estava na posse do arquitecto Fernando Távora, que o recebera de Alfredo Guisado, amigo e companheiro de Pessoa no Orpheu"]

9 comentários:

Bipede Implume disse...

Querida Aninha
Não sou muito de superstições, e muito menos as de sexta feira dia treze. Algumas me acompanham, por recordações, não por prática.
Por exemplo: não gosto de ver facas cruzadas em cima da mesa, nem de ver o pão com o lar virado para cima, e porquê? Porque sempre vi minha mãe se manifestar contra isso. E ficou.
Adoro gatos pretos, não me importo de passar debaixo de escadas e por aí fora.
Acho que a nossa realidade e muito mais assustadora.
Alguém tem de fazer o teu trabalho.E, sinceramente, fico feliz por seres tu a fazê-lo. Acho que está muito bem entregue.
Minha querida, descansa bem neste fim de semana.
Beijinhos
Isabel

LUNA disse...

Belísimas foto...mavillosas!!!!
¡¡¡¡Felipe el Hermoso!!!! (Rei da Espanha)
Mas é um mais.
não importa o nome, ou onde reine ou governe ...
A intransigência, a intolerância, a ignorância, têm pintado de sangue muitas-páginas manchando a história da humanidade.
Um beijinho grande, grande.

Fernando Campanella disse...

Lindas fotos do castelo de Tomar, linda a ligação do Pessoa com os templários, olha um poema que fiz há algum tempo:


ANTIQUA

Ali entre os juncais
a face de um deus esquecido
reberberava na tarde.
-Junta-te a nós - chamavam-me
os juncos, e tremiam ao meu silêncio que era um vento
que eriçava a memória da água.
(Fernando Campanella)

Bjinhos, minha querida amiga, teu espaço é lindo.

Gerana Damulakis disse...

Ana: a cruz da primeira foto foi feita pela natureza ao longo do tempo, ou teve a mão do homem?

Vieira Calado disse...

A história dos Templários é complexa
e interessantíssima.

Interesso-me por esses movimentos
e acontecimentos históricos.
E, às vezes, a eles me refiro
na minha poesia.

Beijinho

Meg disse...

Ana,

Gostei da lição... há sempre algo para aprender por aqui.

E sobre supertições, não acredito, mas... tenho algumas, eheheh!
Se nem eu me entendo... passar por baixo de escadas, não passo, sei lá se elas me caem encima!

Tem um bom fim de semana.

Beijos

Cristina disse...

Bom fim de semana Ana, com a vox de Camané...adoro!
Guitarras de Lisboa para matar a minha grande saudade!
Beijinhos.

claudio rodrigues disse...

Gosto dos castelos, de contemplar e imaginá-los habitados no passado. A cruz esculpida tem o duplo sentido de vigiar/proteger. Por ela, era possível ver o inimigo. Nela se vê o invisivel.

Flor ♥ disse...

E precismos sempre destes Cavaleiros... qualquer forma de fanatismo é perigosa!
Pena que às vezes nos sentimos como o outro Cavaleiro, a lutar contra moinhos de vento.

Bjs.