Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Aprende a cantar!

Picasso, La dance of Youth


Coração liberto
Aprende a cantar!
Coração aberto
Que só sabe amar!
Coração criança
Falando esperança!
Coração menino
Sorrindo aberto
À voz do destino.
E meu ser liberto
Entoando um hino...

Ana

20 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida Ana

belo e terno poema...adorei.

beijinhos com carinho

veredit disse...

assim como é um texto maravilhoso - muito obrigado para o gozo ea imagem de todo o complemento absolutamente fantástico. Beijo

Janaina Amado disse...

Amei, Aninha - pois foi a menina Aninha quem a inspirou, não foi? Componha mais destes.
Pena que eu nunca vou poder aprender a cantar, não tenho ouvido nem voz - mas amo música.

Georgia disse...

Ana, que linda imagem.

Olha, os comentarios já foram redirecionados, tudo funcionando.

Obrigada pela paciência.

Um bjao

ETERNA APAIXONADA disse...

Que lindo querida Ana!

Sua sensiblidade a encantar sempre!

Minha amiga, recebi mais um selinho que a quero repassar. Sei de seu tempo apertado, então, se não puder seguir as regras, apenas o busque em meu blog, MIMINHOS RECEBIDOS E DADOS :)

Tenha um lindo fim de semana!
Beijos

LUNA disse...

Maravilloso!!!!! Muiro dôce, poético, recordando a infância e os dias felices da vida.
Gostei muito

Vieira Calado disse...

E tudo isso, amiga,

simbolizado por uma pomba branca!


Bjs

Gerana Damulakis disse...

Lindo e doce.

Luiz Sommerville disse...

Belíssimo poema.Amei.Tudo de bom para si.

Andradarte disse...

Belo Ana. Também gostei da imagem.
Adoro os desenhos dele, mas o resto não.
Beijo

Georgio Rios disse...

Uma bela composição de verdade e versos que nos moldam e fazem ouvir de longe este mar de poemas.

Cristina disse...

Lindo, Ana.
Bom fim de semana.Beijinhos.

Bipede Implume disse...

Querida Aninha
Uma toada muito terna que se pode contar e cantar aos mais pequeninos. Adorei.
Beijinhos.
Isabel

Flor ♥ disse...

Que delícia, Aninha! Deu-me vontade de sair a cantar!

Beijinho!

Fernando Campanella disse...

Um hino à vida , ao amor, minha amiga. Belas postagens, belas fotos, espaço claro como a luz da manhã. Bjos.

Nilson Barcelli disse...

Mas não precisas de aprender a escrever... porque a tua escrita, e este poema, é sempre magnífica.
Gostei imenso,querida amiga.
Bom fim de semana.
Beijos.

disse...

Lindo o poema...

Marcus Vinícius Rodrigues disse...

Vejo-te tanto no blog de Gerana, que já era hora de vim ver-te no teu canto. Bela casa a sua, rara. Parabéns!

disse...

Houve sim...
Obrigada :)
Beijinho

duarte disse...

pois cantemos feito meninos!
abraço do vale