Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Assim

 Gerardo Murillo-pintor mexicano
 
 
 
Estudo...
Estudo-me devagar!
Já tantas vezes parei para me estudar.
Não importa, ainda não sei tudo...
  
Amor...
Deixa-me, serena, contemplar!
Dar, dizias; eu digo: amar.
Crianças, velhos ou uma flor...

Vida...
Esse poema mudo!
Amargura? Revolta? É o mundo.
Tanta coisa vivida...

Deus...
Cérebro que vacilas impotente!
Se pudesses entender o omnipotente.
Súplicas, elevações aos céus...


Ana

12 comentários:

Andradarte disse...

Não sou psicólogo...mas vi desanimo....

Beijo

LUNA disse...

Säo coisas, sentimientos que formam parte da vida, do nosso mais prufundo "eu"...
Belíssimo, querida amiga...como sempre...
A poesía feita pelavras...
Um beijinho

Fê-blue bird disse...

Minha amiga:
Quase uma oração, este seu sentido poema.
Beijinhos e o desejo de um excelente fim de semana.

ADRIANO NUNES disse...

Amada Ana,


Bravo!


Abraço fraterno,
Adriano Nunes.

Bipede Implume disse...

Querida Aninha
Assim... o amor tudo constrói, tudo redime e eleva.
Lindo o teu poema.
Se em Lisboa faz um frio danado, imagino, no teu Alentejo.
Pareço uma cebolinha, é camisola e casaco e mais agasalho.
Beijinho, bom fim de semana.
Isabel

Maria Luisa Adães disse...

Belo seu poema!Gosto dessa placidez no amor!...

Venho desejar:

Bom Natal,
Bom Ano!

Amanhã parto para o Brasil, não levo pc e volto, se Deus quiser,
talvez em Fevereiro.

Deixei uma despedida a todos, no
meu último poema no google.

Beijos e felicidades,

Maria Luísa

Cristina disse...

Super,Ana.
Bom fim de semana, beijinhos.

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

"Cérebro que vacilas impotente" e quanto não somos assim

Dimitris Barsakis disse...

Oi, Ana! Suas viagens é tão mágico ...
Beijo!

DECIO BETTENCOURT MATEUS disse...

Gostei Ana. E gostei muito do:

Vida...
Esse poema mudo!

Kandandu (abraço) amigável.

Nilson Barcelli disse...

E do estudo resultou um excelente poema.
Gostei imenso, querida amiga.
Um beijo.

JPD disse...

Exaltação da generosidade.
Lindo.
Bjs, Ana