Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

A quantificação da incerteza

Google




Das desigualdades falaremos a seguir
Os anónimos erguer-se-ão da letargia
Quando a injustiça  grassar e emergir
Ofuscados pela clara luz de cada dia
Das desigualdades falaremos a seguir





Google



9 comentários:

Jorge disse...

As desigualdades acarretam rios de amargura, sem esperança futura, face à triste realidade.
Abr
J

Rogério Pereira disse...

Os anónimos erguer-se-ão da letargia!

Olinda Melo disse...

Falar das desigualdades é um sinal muito claro de que estamos atentos ao que se passa à nossa volta...

Adorei, Ana!

Beijo

Olinda

Andradarte disse...

Falaremos a seguir, mas não deixar
no esquecimento....
Beijo

São disse...

A letargia acabará, mas receio que muito mal, pois o barco continua perdido.

Um abraço, Ana

Irene Alves disse...

Há tanto tipo de desigualdades...
sempre em crescendo.Um prazer
chegar ao seu blogue.
Saudações
Irene

Fê-blue bird disse...

Minha amiga:
Urge falar das desigualdades, agora!
Poucas palavras que tanto dizem.

beijinhos

BlueShell disse...

A "Injustiça" já chegou...é tempo de nso erguermos da letargia...

Bj

Maria Luisa Adães disse...

Ana

Por si e para si a minha amizade.

Continuo doente e impedida de escrever.

Mas tinha de lhe dizer pessoalmente
quanto a estimo e sei que não a vou esquecer.

Em Dezº. princípio - vou para o Brasil - procurar descanso, cura...
talvez e vou ficar ausente - mas
sempre "Presente".

Foi muito bom este encontro e esta
"Quantificação da incerteza"

Abraço e obrigada,

Mª. Luísa