Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Deixa-me falar-te do Amor

Rob Gonsalves, 1959


Gostaria de falar-te da Esperança
Mesmo se lá fora
Sangue escorre na lama
E olhos vazios imóveis
Fitam os céus da Síria
Enquanto incautos viajantes
Vêem a rebelião sangrenta
Nas ruas belas e contemplam
O mar verde e festivo
De Salvador




Deixa-me falar-te do Amor
Mesmo se lá fora
Um frio nórdico grita e venta
E espalha corpos pelas ruas
Frágeis de fome e dor
Enquanto pavões imperiais
Se deslumbram e regateiam
A venda do velho pórtico
De onde sábios antigos
Contemplam azuis vazios 
Mediterrânicos 


Ana

15 comentários:

São disse...

Estupendo na forma e no conteúdo.

Um abraço grande, Ana.

vieira calado disse...

Muito belo o seu poema!

Beijinho para si!

Sonhadora disse...

Minha querida

Como era bom que as tuas palavras fossem ouvidas...o mundo seria melhor.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Olinda Melo disse...

Bom dia, querida Ana

Sim, falar de amor mesmo quando tudo parece perdido e louco. É a nossa salvação...

Um excelente poema.

Bjs

Olinda

Andradarte disse...

Poema bem ao jeito que eu gosto...
Lindo
Beijo

Laura disse...

A altura perfeita para lembrar o Amor.
Beijinho

helia disse...

Um lindo Poema ! E falemos de Amor, poeque o Amor é maravilhoso!

Nilson Barcelli disse...

O amor, apesar de tudo...
Excelente poema.
Gostei imenso, querida amiga.
Beijo.

Sofia disse...

Bonito! beijinhos

Fernando Santos (Chana) disse...

Excelente poema....
Cumprimentos

Jorge disse...

Belo poema, que denota muita sensibilidade e altruismo.
É sempre bom falar do Amor pelo próximo e da capacidade redentora do Amor.
Grato pelas visitas ao Azimute e Scorpion que muito prezo.
Bj

Bipede Implume disse...

Querida Aninha
Ah... se não fosse o amor...
e os teus poemas diria que este mundo, o nosso mundo, estava completamente louco.
Eu ainda estou atordoada com a blasfémia: Não sejam piegas!
Beijimhos.
Isabel

Duarte Fernandes Pinto disse...

Publiquei no meu blog "A Terceira Dimensão - Fotografia Aérea" imagens aéreas de Portugal ...
Vejam em:

A Terceira Dimensão - Fotografia Aérea de Portugal

Agradeço divulgação do link e comentários ...

Maria Luisa Adães disse...

Ana

Regressei e te encontrei.

Teu poema é de uma realidade e beleza muito grande. O amei e a ti que o escreveste.

Abraço,

Maria Luísa

duartenovale disse...

Que lucidez Ana...
Não faria melhor.
Um olá do vale.