Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Verão

Verão, José Alves



Habita o silêncio
Onde os rios se perdem,
A tempestade floresce
Fértil, fecunda...
Habita o silêncio
Onde o horizonte cresce,
Incensa e inunda,
Secreto, imenso...


Ana


16 comentários:

Jorge disse...

A sabedoria do silêncio deste Alentejo imenso...
Abraço,
J

São disse...

O silêncio prenhe do meu Alentejo...

Um abraço agradecido, linda

Isa Lisboa disse...

O silêncio é, por vezes, uma boa companhia!
Beijos

Luma Rosa disse...

"E na névoa clara das coisas há um vago sentido de espiritualização…"

Bom fim de semana!!

terezinha bordignon disse...

Linda paisagem após a colheita. Aqui, as palhas das plantações agrícolas são enterradas quando se faz a nova semeadura, que geralmente é feita no momento da colheita. Como o solo é muito arenoso, a palha ajuda na fertilização e na retenção de água das chuvas e da umidade do solo, favorecendo a nova plantinha. Para tratar do gado no inverno planta-se milho. Quando este já tem espigas, mas ainda está tenro, tritura-se o pé inteiro, mistura-se ao sal e guardada-se em grandes valetas forradas e cobertas com plástico. Quando a pastagem escasseia, serve-se essa ração.

terezinha bordignon disse...

Linda paisagem após a colheita. Aqui, as palhas das plantações agrícolas são enterradas quando se faz a nova semeadura, que geralmente é feita no momento da colheita. Como o solo é muito arenoso, a palha ajuda na fertilização e na retenção de água das chuvas e da umidade do solo, favorecendo a nova plantinha. Para tratar do gado no inverno planta-se milho. Quando este já tem espigas, mas ainda está tenro, tritura-se o pé inteiro, mistura-se ao sal e guardada-se em grandes valetas forradas e cobertas com plástico. Quando a pastagem escasseia, serve-se essa ração.

Bípede Implume disse...

Querida Aninha
Que lindo "banner".
O silêncio no Alentejo ouve-se... mais, sente-se.
Bom fim de semana já com o Verão a dar uns arzinhos.
Beijinhos
Isabel.

Sonhadora disse...

Minha querida

Como é bom sentir o silêncio da planície e os cheiros das nossas raízes.

Deixo um beijinho com carinho e desejo-te um bom fim de semana.

Sonhadora

Zilani Célia disse...

OI ANA!
NA IMENSIDÃO DO SILÊNCIO A NATUREZA SE ENCARREGA DE DAR O RECADO!
LINDO!
ABRÇS
zilanicelia.blogspot.com.br/
Click AQUI

Fê-blue bird disse...

Amiga, sabes que sinto falta desse silêncio, dessa tranquilidade que só o Alentejo transmite.
Adorei o cabeçalho do blogue.

beijinhos

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poema...Espectacular....
Cumprimentos

Fa menor disse...

O silêncio povoa tantas vezes o horizonte!

:)

Bípede Implume disse...

Querida Aninha
Venho só desejar um fim de semana bem calmo.
Beijinhos
Isabel

Margarida disse...

É desse silêncio que eu preciso tanto.. Para pensar, para amar essa minha terra, para matar saudades do ar abafado que mal nos deixa respirar...


Beijinhos com saudades,
Sara

Olinda Melo disse...

Boa noite, minha amiga

O blogue está lindo, a ilustração do post 'Verão' é belíssimo, a enquadrar tão bem as suas palavras...

Um bom fim de semana.

Bjs

Olinda

mixtu disse...

o verão
eles verão como é bonita esta estação

o calor...
os corpos
a seara
os canticos
a vida

os ninhos

eles verão

abrazo serrano