Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Incertos

Mértola, José Alves


Chegou devagar
cansado da viragem
das ondas do mar
de Outono e folhagem.
Chegou devagar
caminhando na cor
pisando verdura
convidando ao Amor
anunciando a ternura.
Chegou devagar
e frugal, o Verão
falou de desertos
frágil na emoção
dos sonhos incertos.

                                                                                         Ana



11 comentários:

Isa Lisboa disse...

Um belo poema, Ana, nada frugal, mas a trazer um calor bom!
Beijos

São disse...

Gosto de Mértola, moura debruçada sobre o Guadiana...e também da tua poesia-

Sim, acertaste no país; Polónia.Mas eu pretendia a cidade, rrss

Bons sonhos, amiga

Virginia disse...

Gostei muito!
Aqui o Verao chegou intenso, inclemente, e o calor, carregado de humidade, teima em nao abrandar.
Em breve tera, destas bandas dos USA, mais alguns seguidores do seu blog.
Juntos pela lusofonia!

cores e outros amores disse...

... e tímido vai permanecendo este verão, pelo menos, por terras nortenhas. muito bonita, Ana. Beijo

Jota Effe Esse disse...

Chegou devagar pra não se fazer notar, mas como não vè-lo, já cedo a brilhar? Meu beijo.

Margarida disse...

Mértola é linda e o seu poema é de uma leveza muito saborosa...

Beijinhos de saudades!

Olinda Melo disse...

Minha amiga

Este poema convida a abandonos beijos abraços, na languitude de um dia de Verão.Acho que esta palavra assim derivada não existe mas não interessa... :))

Um bom domingo para si.

Beijos

Olinda

quem és, que fazes aqui? disse...

Chegou devagar, chegou e sem grande vontade de ficar...

Obrigada pela visita!

Beijo

Laura

Nilson Barcelli disse...

Chegou devagar e vai partir depressa, pelos vistos...
Magnífico poema, querida amiga. Gostei imenso.
Ana, tem uma boa semana.
Beijo.

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Ana, Belo poema...Espectacular....
Cumprimentos

Bípede Implume disse...

Querida Aninha
Um poema muito delicado.
O "banner" lindo.
Finalmente a Sandra chega e inicio uns dias só para a família.
Se tiver net tento blogar.
Beijinhos. Espero que o teu descanso chegue...rápido.
Beijinhos. Até breve.
Isabel