Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Exaustão...

Alto Alentejo, José Alves

Não escutaste o silêncio
Vago vazio
Incauto murmúrio
Que o vento te trouxe
Não escutaste o silêncio
Futuro arrasado 
Verão calafrio

Não sabemos ainda
O vulto e o voo
A ida e a vinda
Regressos rasantes
Não sabemos ainda

Um sonho não finda


Ana


José Alves - 2013


14 comentários:

JP disse...

Por vezes é bom escutar o silêncio, mesmo que ele nos traga gritos de desânimo pelos futuros arrasados ...


Beijinho

Alexandra disse...

Esta música para este poema de sua autoria assenta na perfeição, espero que goste!


http://www.youtube.com/watch?v=FSJzvn6L7Rs

São disse...

As fotos são um encanto ...e, tens razão, o sonho não acaba!

Amiga, um abraço grande

Pérola disse...

Nada como silenciar e sonhar ou simplesmente escutar o silêncio.

beijinho

Nilson Barcelli disse...

Os sonhos não morrem, mas precisam de ser alimentados pela vontade...
Magnífico poema. Gostei imenso.
Ana, minha amiga, tem um bom resto de semana.
Beijo.

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

O "não saber" é muitas vezes uma certeza... E esta com muita esperança.
Beijo amigo

Mel de Carvalho disse...

minha querida Ana, em certos momentos até de sonhar nos sentimos exaustos...

o quanto gosto de a ler, bem sabe: muito e sempre.

beijo e o meu carinho
Mel

. intemporal . disse...

.

.

. nem o sonho finda . nem a poesia aqui .

.

. por agora . a ser brisa . sibilante e rendida . ainda .

.

. beijo meu .

.

.

Isa Lisboa disse...

Esperemos que nunca finde, mesmo! Enquanto sonhamos, há a possibilidade de mudar!

Beijo

Isa Lisboa
=> Instantâneos a preto e branco
=> Os dias em que olho o Mundo
=> Pense fora da caixa
=> Tubo de ensaio

Petrus Monte Real disse...

Ana,

uma sombra negra
atravessa a paisagem
mas...
felizmente,
há cravos vermelhos!

Inspirador poema!

Bjs

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida Ana

Voltando (ainda devagar), mas com muitas saudades e agradecendo o carinho deixado durante a minha ausência.


Um beijinho com carinho
Sonhadora

vieira calado disse...

O sonho não pára, mesmo que o poema para glorificá-lo, seja sintético.
Mas elegante!
Beijinho para si!

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poema...Espectacular....
Cumprimentos

Fa menor disse...

"Um sonho não finda"

Não podemos mesmo deixar findar os sonhos.

Bom fim-de-semana!