Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

sábado, 17 de agosto de 2013

Enquanto isso...

Papyrus, Wikimedia

Caem cadáveres 
nas ruas de Alexandria
À sombra das pirâmides
crianças se refugiam
Rios de desespero 
assolam ruas no Cairo
Jogos ocultos de guerra 
troam pelos ares
Vazios  negros olhares 
fitam o deserto

Enquanto isso
Aqui perto

Deitam-se os corpos
no louro  das areias 
O azul do mar
é ventre materno
Onde os medos 
se escudam estáticos

Enquanto isso

Erráticos deambulam
perdidos no deserto
Coptas e Irmandade
ardem no paraíso

Aqui tão perto


Ana


(Nota: A Irmandade Muçulmana é uma organização que remonta à Segunda Guerra Mundial, com um passado ligado à Alemanha nazi.)



7 comentários:

Evanir disse...

Estou aqui para deixar um carinho
com bastante saudades de você.
deixei um mimo na postagem
se for do seu gosto é oferecido com muito carinho.
Quando fico ausente chega doer a saudade,
porém mesmo no silêncio jamais esqueço de você.
Eu acredito na verdadeira amizade ,
que o tempo não corrói
permanece viva e cravada no coração e na alma.
O fato de não estar conseguindo chegar a todos blogs como sempre
fiz esta me custando acreditar ,
que na dor perdemos
pessoas , que fantasiava meu blog com frases
de carinho sem medo eu digo..estão hoje sumidas
como - se contagiasse seus
dedos ou seu corpo deixar um alo nos comentários .
Estou feliz contigo , que independente
da minha presença dedicou a mim de todo coração
a mais doce amizade e presença constante.
Eu acredito em Deus e em sua divina justiça
se hoje eu choro amanhã chora quem
sem a menor sabedoria me abandona quando eu
mais preciso.
Seu carinho e amizade para mim é tudo ,
e por isso agradeço e agradecerei sempre
por seu carinho comigo.
Um abençoado final de semana muita paz
beijos até sempre..Evanir.

Mar Arável disse...

Desertos cheios de gente

Bj

Luma Rosa disse...

Oi, Ana!
Parece que tudo se repete e não chegamos a lugar algum...
Beijus,

Pérola disse...

A vida tem destas contradições.

O Mndo está longe de ser justo.

beijo

São disse...

Parece ser sina que aquela região ande sempre ligada a nazis e extrema-direita: os judeus de extrema -direita de Israel têm estreitas relações com a extrema -direita europeia, partido de Le Pen incluído!!

Não é de se ficar em pânico e espanto?!

Abraço grande, amiga minha

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

A imagem é idílica e a parte que a ela se dirige muito poética.
Da guerra fica um sentir forte,
num alerta que importa reflectir...

beijo amigo

Hollis disse...

This is great!