Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

domingo, 11 de maio de 2014

Humanizando...

Jesús Fernández Romero

Há no meu pátio uma alegria quieta,
Pedaço de paraíso feito à mão...
Há no meu peito uma alma inquieta
Construindo um castelo de ilusão.
Não julgues na leitura deste pleito
Que urdi em vão um sonho singelo,
Pois a justiça é arma de insatisfeito
Que ilumina o meu dia mais belo!

Ana





14 comentários:

Jorge disse...

Boa noite, Ana,

A quietude da alegria / contrasta com a inquietude da alma / é um pleito, e, eu diria / só a justiça poética ilumina e acalma.

Abraço meu,
J

São disse...

A Andaluzia e as suas flores...

quadram muito bem com o teu belo poema, amiga.


Boa semana!

. intemporal . disse...

.

.

. simples.mente . a.quietante .

.

. :) .

.

. um beijo meu .

.

.

Mar Arável disse...

Belo pátio

no seu peito

Nilson Barcelli disse...

"a justiça é arma de insatisfeito"
Toda a gente, ou quase, anda sempre a julgar os outros...
Mas o teu poema é magnífico, gostei imenso. Pronto, já te julguei... e és a única culpada da qualidade das tuas palavras...
Tem uma boa semana, querida amiga Ana.
Beijo.

Eduardo Maria Nunes disse...

Bem aquecido sem ter lume,
Terá o poeta assim imaginado
Onde habita o amor sem ciúme
Um castelo de flores enfeitado!

Tenha uma boa noite amiga Ana Tapadas e continue escrevendo lindos poemas, um beijo,
Eduardo.

heretico disse...




bela urdidura de sonhos - com fome de justiça!...

gostei muito deste "pedaço de paraíso feito à mão"...

beijo

Luma Rosa disse...

Oi, Ana!
O mundo pode não ser justo e por isso criamos os nossos castelos. A injustiça nos move e ser feliz é a maior vingança!! :D
Beijus,

Pérola disse...

Que o nossa amor humanize espaços, corações, tudo onde toquemos...

Beijinhos

Andradarte disse...

Belas as palavras desse belo poema...
Boa semana..abraço

Bípede Implume disse...

Querida Aninha
Este poema enche a minha alma também inquieta.
Linda imagem,
Beijinhos
Isabel

© Piedade Araújo Sol disse...

e que essa alegria quieta perdure.

muito belo!

boa semana.

beijo

:)

Olinda Melo disse...


Querida Ana

As tuas palavras levam-nos a redescobrir aquele quê da alma humana que se situa a quietude e a inquietude. E fizeste-o tão bem!

A imagem, belíssima.

Bjs

Olinda

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Muito bom! :)