Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Zela por nós

José Alves

Zela por nós a serena luz da tarde.
O caos tão perto aperta seu cerco
E no mar interno uma guerra arde,
Ruína e sangue, mediterrâneo berço.
A vida fútil arrasta o seu limiar oco
Pelas praças da polis envelhecida.
Vigia-nos este mar e a voz do siroco
Traz-nos cedros e a turba enfurecida...

Ana

17 comentários:

Edumanes disse...

Imagem mete-me medo...
não sei como poderá zelar por nós
alastra medonho fogo no arvoredo
os aflitos estão a perder a voz!

Bom fim semana, desejo para você amiga Ana, um abraço.
Eduardo.

Edumanes disse...

A imagem que me mete medo, não é essa, era a outra!

Ana Tapadas disse...

Eu sei amigo...

Bom fim de semana

Rogerio G. V. Pereira disse...

Teu poema parecia uma legenda
à escuridão que nos cerca

Não fosses falar tu em serenidade
e nessa luz da tarde

Graça Pires disse...

O que nos vale é que a luz serena da tarde zela por nós. Esta treva, este caos que se pressente em todo o lado deixa-nos constantemente à beira do abismo...
Um beijo, Ana

Andradarte disse...

Adorei....bonito
Beijo

heretico disse...

"mare nostrum" tão presente na dor e na perturbação dos dias...

beijo

. intemporal . disse...

.

.

. e precisamos tantos . da ascese e da prece . neste estádio de alerta em que nos des.encontramos .

.

. um beijo meu .

.

.

São disse...

Aninhas, começamos a ficar sem fôlego, sem sonhos, e , pior, sem caminho...

Abraço fraterno

Vanuza Pantaleão disse...

Ana, querida amiga!
Obrigada pelos votos de "novos rumos" para o Brasil.
O mesmo desejo a todas as nações do nosso planeta e, especial a Portugal, país de uma História heróica e que reinou em todos os mares.
Quanto aos problemas, tenho fé que serão superados. Vocês são um povo de muita raça, mas também de muita candura. Adoro o povo português!
Um excelente domingo!!!

Fê blue bird disse...

Só se for ela a zelar por nós!

Boa semana amiga Ana

Beijinho

José María Souza Costa disse...

Olá,

Amanhã, é um novo tempo.
Passei para lhe desejar Paz, Saúde e Alegria.
Todo tempo, é de reflexão. E este, nos convida sempre, à reflexão. Sobre o dom da Vida, por exemplo.
Feliz tudo.

O Puma disse...

Há sempre uma luz

no meio das trevas

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, em liberdade temos a capacidade de transformar a escuridão na luz da esperança, acredito que sim.
AG

http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

Bípede Implume disse...

Querida Aninha
Nós de alguma maneira tentamos dourar esta pílula amarga que se instalou na garganta na alma.
Não sei é por quanto tempo.
Valham-nos, por sorte, os teus poemas e imagens.
Beijinho grande.

Petrus Monte Real disse...

Ana:

Obrigado
pela extraordinária
"luz da tarde"
que a tua pena
nos dá
e a foto tão bem ilustra!

Abraço de amizade

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poema e fotografia...Espectacular....
Cumprimentos