Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

domingo, 9 de novembro de 2014

Âmbar


Phan Thu Trang

Era de mel o teu olhar, no declínio da tarde
Silenciosa e fresca brisa do levante...
Incandescente brilho de um doce âmbar,
Escoando a carícia amena que não arde.
Em Mileto, sábio, arguto e equidistante,
Era de luz antiga, revolta como um mar,
Misto de ouro e prata, belo e radiante...

Ana


17 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

Ao ler-te
a sua imagem... estou a vê-la
tinha na face um sinal
e arqueava a sobrancelha

Andradarte disse...

Quanta sensibilidade...
Sua poesia me confunde...
Beijo

Isa Lisboa disse...

Há olhares que fazem com que nos percamos...nem que seja na poesia!
:)

Olinda Melo disse...


Brilhante e dinâmico, de Tales reconhecido, precioso na riqueza dos seus adornos, e nesse olhar o colorido fulvo do pôr-do-sol.

Beijinhos

Olinda

Fá menor disse...

Muito bonito. Faz levitar... :)

Beijinhos

Edumanes disse...

De mel era o seu doce olhar,
em todo o seu corpo abundava
para dar e receber muito amor
beijos de ouro a quem amava!

Boa segunda-feira, um abraço amiga Ana.

Nilson Barcelli disse...

Há olhares assim.
Mas nem todos sabem fazer deles um poema como o teu.
Excelente, gostei imenso.
Boa semana, querida amiga Ana.
Beijo.

Mar Arável disse...

Belo mar desgrenhado

São disse...

Que suavidade e que beleza, amiga...

Beijinhos com muita admiração!

sofia disse...

Gostei muito!
Está muito bonito.

beijinho grande

Fê blue bird disse...

Um olhar que eternizaste neste teu poema.
Há palavras que são carícias minha amiga.
beijinho

heretico disse...

glorioso olhar...

luminoso, teu poema!

beijo

Fernando Santos (Chana) disse...

Excelente poema....
Cumprimentos

. intemporal . disse...

.

.

. "quanto mais acrescento à tarde, mais a tarde se acrescenta" .

.

. e este poema cresceu e a.cresceu . :) .

.

. um beijo meu .

.

.

Graça Pires disse...

Um poema em tons de azul e mel...
Muito belo, Ana.
Um beijo.

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Chegam aqui sensações...

Um beijo amigo

AC disse...

Fiquei encantado, Ana, continuo a flutuar nas palavras...
Obrigado.

Beijo :)