Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Grandeza do Homem

Grécia


Somos a grande ilha do silêncio de deus 
Chovam as estações soprem os ventos 
jamais hão-de passar das margens 
Caia mesmo uma bota cardada 
no grande reduto de deus e não conseguirá 
desvanecer a primitiva pegada 
É esta a grande humildade a pequena 
e pobre grandeza do homem 


Ruy Belo, in Aquele Grande Rio Eufrates




12 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

Essa casa
parece Minha Alma

Pudesse o poeta medi-la
e o poema diria que a casa era grande

Mar Arável disse...

A leveza das cinzas

. intemporal . disse...

.

.

. como se fora uma profecia . sendo.o .

.

. uma página belíssima . poética e pictórica .

.

. um beijo meu .

.

.

Edumanes disse...

A grandeza do homem, não tem peso nem medida,
para aqueles que não se contentam com a humildade
tudo quer ter através da arrogância tão bandida
desrespeitando o direito dos outros à felicidade!

Tenha um bom domingo amiga Ana, um beijo,
Eduardo.

Graça Pires disse...

O talento de Ruy Belo. Que bom encontrá-lo aqui...
Beijo, Ana.

Isa Lisboa disse...

Que bonita essa mistura de cores, destacando-se o violeta da transmutação! :)

São disse...

A foto é maravilhosa e ainda não perdi a esperança de ir até à GRécia...

Boa semana,Aninhas

Bípede Implume disse...

Querida Aninha
Ia dizer, que pequena maravilha!
Engano meu.
Que enorme maravilha ao pé do enorme talento do poeta.
E enorme sensibilidade a tua.
Beijinhos e que os teus dias se tornem mais suaves.

Isa Sá disse...

Adorava visitar a Grécia.

Isabel Sá
http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

heretico disse...

somos herdeiros dessas margens - ainda que os dedos sangrem...

beijo

Fê blue bird disse...

A grandeza do homem perante a pequenez de tantos outros.
A imagem é de uma beleza !

beijinho amiga Ana

AC disse...

Este post (palavras e imagem) faz todo o sentido, Ana!

Um beijo :)