Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

sábado, 5 de dezembro de 2015

À flor da pele...

Público.pt

É um tempo que ruge
É a vida que urge...

E este silêncio que rói
E a imagem que dói!
Fuga na margem dos dias,
Lâmina nas manhãs frias.

É um medo que corrói...
É a tela suja que destrói!

Ana


19 comentários:

Fê blue bird disse...

As almas sensíveis, sofrem sempre mais !

Um beijinho amiga Ana

Olinda Melo disse...


Dias de dor e de incerteza para tantos...
"Mas as crianças, Senhor, porque lhes dais tanta dor?"

Um poema que nos toca o coração.
Um bom domingo, Ana.
Beijinhos
Olinda

AC disse...

Tempos danados, Ana, aqui tão bem retratados...

Um beijinho :)

Edumanes disse...

No tempo que urge,
a tempestade destrói
da exploração surge
a fome que tanto dói.

Mais fará crescer a vingança,
quem com vingança destrói,
estarão matando a esperança
quem com arrogância a corrói?

Tenha amima Ana, uma boa tarde de domingo, um beijo,
Eduardo.

Edumanes disse...

Corrijo: Amiga, não amima!

Andradarte disse...

São os tempos actuais....
Beijo

CÉU disse...

Diz a Bíblia, para quem nela acredita, que isto é apenas o princípio das dores. Não quero sequer imaginar a continuação. A conclusão será o fim deste sistema. Assim seja!

Beijinhos, Ana!

Graça Pires disse...

Ana, há um muro de fatalidade e desnorte atravessando o tempo que vivemos...
O teu poema é comovente de tão sentido.
Um beijo.

São disse...

E de que maneira dói, amiga...

Um Tempo sem norte sem valores , este que vivemos.

Abraços, querida

Mar Arável disse...

Novos velhos tempos

nos dois lados do cais

Majo disse...

~~~
De todas as dores humanas - a mais pungente - será
não poder valer às necessidades de uma criança...

Tempo em que muitos vivem em desespero, sem direito
à dignidade e respeito...

Muito louvável lembrar, Ana.

~~~~~ Beijinho. ~~~~~

heretico disse...

... e no entanto os rios seguem seu curso!
por vezes alagando as margens!...

(mas dói, de facto!)

beijo

Jaime Portela disse...

Tempos de medo...
Mais um excelente poema, minha amiga. Gostei imenso.
Ana, tem um bom fim de semana.
Abraço.

Bípede Implume disse...

Querida Aninha
Como sempre atenta. É por isto que tanto admiro os poetas.
De vez em quando volto ao blog. O tempo é escasso.
Beijinho de muita amizade.

Existe Sempre Um Lugar disse...

Votos de Feliz Natal,
AG

Olinda Melo disse...


Olá, Ana

Vim ver como estás. Tudo bem?
Bj
Olinda

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Também aqui ao seu espaço, venho desejar-lhe um Santo Natal, com tranquilidade e paz...

Um beijinho amigo

. intemporal . disse...

.

.

. venho desejar.Lhe um santo natal . para Si e para todos em e de Sua casa .

.

. e desejo.Lhe também que o ano de dois mil e dezasseis Lhe seja um universo de Paz de espírito e com muita saúde .

.

. boas.festas . e,,, um grande beijinho .

.

.

Bípede Implume disse...

Querida Aninha
Um Feliz Natal com muito amor, paz e saúde.
Beijinhos de muita amizade.