Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

sábado, 17 de setembro de 2016

Aguarela breve

Pireus, Grécia  - José Alves


Sereno Setembro
em vagas de luz.
Cristalinas sibilas
onde o verbo reluz.


Ana


12 comentários:

Cadinho RoCo disse...

Contemplativo.
Cadinho RokCo

Magia da Inês disse...

·.♪♫╮
Lindo!
Bom domingo! Boa semana!
♪♫╮✿ه° ·.

Edumanes disse...

Nas suas palavras eu acredito,
Setembro continua soalheiro
dormindo a folga protegido
no Alentejo, à sombra dum sobreiro!

Desejo para você amiga Ana, uma boa tarde de domingo, um beijo,
Eduardo.

Mar Arável disse...

Um belo porto
Bj

Manuel Veiga disse...

reluzente o verbo...
serenas as cores.

beijo

Rogerio G. V. Pereira disse...

Aguarela
em tons claros
e, como sempre
de verbo reluzente

Graça Pires disse...

Sereno, o coração, reparte serenidade...
Muito belo!
Uma boa semana.
Beijos.

Majo Dutra disse...

Uma aguarela breve,
mas de profunda elocução.

A foto é belíssima.
Abraço.
~~~

Fê blue bird disse...

Uma foto e um poema que traduzem o que o teu coração sente.

Um beijinho amiga Ana

alfacinha disse...

Dizendo com poucas palavras o que a coração sente é arte .
abraço

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tare, a foto tem maestria, é bela, é a arte do seu coração.
Boa semana,
AG

© Piedade Araújo Sol disse...

setembro será sempre o meu mês

aguarela belíssima

beijinho

:)