Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Algures

dez anos...



Voltei nessa brisa que tão fria passa,
Prenúncio de primaveras distantes.
E os sonhos dançam sob ameaça
De quentes Verões dilacerantes...
Todavia o oráculo, tão dúbio,
Trará de antanho a imagem baça
Deste zurzir, desde  o Danúbio,
Na longa linha que na Europa traça!
E, erguer-se-ão os gritos humanos
Nesse suão por que firmes ansiamos.


Ana



14 comentários:

Mar Arável disse...

Algures sempre
Bj

Rogerio G. V. Pereira disse...

E os sonhos dançam!
Os sonhos...
... que ansiamos

Fá menor disse...

E que essa firmeza seja sempre presença!

beijinhos

Edumanes disse...

O seu belo poema li,
eu o comento sorrindo
andam alguns por aí
este mundo destruindo!

Tenhas uma boa tarde amiga Ana, um beijo,
Eduardo.

Olinda Melo disse...


Os nossos, ah!, andam por caminhos estreitos.
Talvez um atalho, de repente, surja e nos desvie
da desesperança dos dias cinzentos.

Querida Ana, desejo-te um bom fim de semana.

Bj

Olinda

Jaime Portela disse...

Excelente poema, minha amiga, gostei imenso.
Os meus parabéns.
Ana, um bom fim de semana.
Beijo.

Graça Pires disse...

"Erguer-se-ão os gritos humanos". Em todos os lugares. Sempre.
A fotografia dos teus 10 anos é uma delícia.
Uma boa semana.
Beijos.

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, lindos dez anos que já passaram, é a pura verdade que os sonhos dançam sob ameaça, agora ainda mais, o poema é magico.
AG

AC disse...

A crença, sempre presente...
Grato, Ana.

Uma boa semana :)

Manuel Veiga disse...

e todos os muros tombaram
ao som triunfante dos clarins!

gostei muito.

beijos

Majo Dutra disse...

O retraro de uma menina com uns belíssimos olhos ansiosos de conhecer o mundo...

Esperemos por esse suão, firmes e resilientes.

Abraço, querida amiga.
~~~~~~~~~~~~~~

alfacinha disse...

Poema linda e mágica
um abraço

Fernanda Maria disse...

Uma menina linda com os olhos postos no futuro que se transformou numa Mulher que o encara com coragem e luta.
Um poema que te revela minha amiga.

Um beijinho

ginginha disse...

Algures,...encontrei um belo poema! Gosto em encontrá-la, Ana!