Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

sábado, 15 de dezembro de 2018

Dirás que o fogo aquece...



Sudão, FOLHA.COM

Que faremos, após o serão?
Que faremos, depois no Verão?
Dirás que o fogo aquece...
Dirás que o Sol aquece...

Dirás Etiópia ou dirás Sudão?
Dirás Amor ou será Paixão?
E leremos o Passado...
E teremos o legado!



Etiópia, FOLHA.COM

A sombra se ergue
E o Medo vagueia...
O Amor te abriga,
A Paixão te ateia!

Na clausura dos dias
Não ergas @ rede...
Na clausura dos dias
Não sacies a sede!


Sugestão de leitura

Dirás Etiópia ou dirás Sudão?
Dirás Amor ou será Paixão?
E leremos o Passado...
E teremos o legado!


TVI24

Que faremos, após o serão?
Que faremos, depois no Verão?
Dirás que o fogo aquece...
Dirás que o Sol aquece...

Ana









13 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

Não sei se haverá verão
ou se o verão, havendo
não nos terá por cá
isto, do modo que o Mundo está

(não, não é pessimismo)

Existe Sempre Um Lugar disse...

Votos de Feliz Natal repleto de muita paz e amor.
AG

Graça Pires disse...

Não sabemos se o fogo aquece. Já nada sabemos deste mundo em inquietante delírio…
Mas sei que gostei do teu poema, Ana.
Que tenhas um Natal de Amor e um ano de 2019 com tudo o que mais desejas.
Boas Festas!
Um beijo.

Manuel Veiga disse...

sabemos que o Sol aquece
tudo o mais é areia do Deserto

gostei, não conhecia.

beijos

votos de Feliz Natal

Trini Altea disse...

Feliz Navidad

CÉU disse...

Minha querida amiga social e solidária, como estás? Cansada, pois, nesta altura só podes estar, mas as férias estão à porta. Descansa, pke deste o teu melhor, estou certa.

Exótica, tenho de ser um bocadinho -rs, pke os Árabes tiveram no Alentejo, mais no Baixo que no Alto, durante séculos e pronto a arabização e a miscigenação foram uma realidade.

O teu poema faz-me pensar e muito. O mundo, e então em certas paragens, mais desprotegidas, anda pegando fogo. A gente aqui, só queria um bocadinho de calor, mas do bom, daquele que os raios solares dão na primavera e no verão.

Eu gosto de paisagens do género, mas com felicidade humana.

Dezembro e meses seguintes, mto felizes e que 2019 seja um ano mto melhor do k o que vai findar, a todos os níveis.

Beijos.

alfacinha disse...

Lendo essas palavras de uma impressão forte, atormentarão muitas pessoas.
Abraço

São disse...

O legado será devidamente lido mais cedo ou mais trade...

Minha amiga, sereno Natal e feliz 2019 para ti e família.

Enorme e afectuoso abraço , Aninhas

Majo Dutra disse...

Um poema muito interessante, pondo em evidência
os aspetos ridículos da cultura ocidental, ''a evoluída''...
Boas festas em paz, harmonia e amor.
Terno abraço, querida Amiga.
~~~~~~~~

Jaime Portela disse...

Um poema soberbo.
Parabéns pelo talento.
Amiga Ana, bom fim de semana, com os meus votos de um Feliz Natal, que se prolongue por todo o próximo ano.
Beijo.

Andradarte disse...

Depois de saborear este belo poema, quero desejar
um Santo Natal a si e todos os seus que lhe sejam queridos.
2019 está aí...,e eu esperando por ele.
Beijo grande

Olinda Melo disse...

Ecos de grandes impérios do passado,que lutaram para manter a independência, de países que ainda não se encontraram e persistem em guerras fratricidas. Não são notícia, não é? Não abrem telejornais...
Mas eis que aqui encontro o alerta de quem se preocupa, de quem sabe ver e escutar o respiro do mundo.

Um Bom Natal te desejo, querida Ana.

Beijinhos

Olinda

CÉU disse...

Retificando no meu comentário acima: os Árabes ESTIVERAM...

Desculpa o lapso tão rude. Uma coisa é o verbo TER, outra o verbo ESTAR.

Beijo e bom Ano!