Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

sábado, 1 de julho de 2017

Védico lugar...

templo,Paquistão (Turismo, Paquistão)

Caminho pelo deserto. Sei dos templos, dos fortes, do cheiro proibido desta terra extrema...Talvez o emir me permita a almejada visita ao forte. Esta não é a terra dos noticiários, da violência e da crueldade. Quem são os destruidores? Que Humanidade anterior nos trouxe a este lugar? 
Professores sabem que aqui estiveram as primeiras universidades do mundo, que uma civilização védica foi edificando um território interior indestrutível, ainda que mártir neste século de intolerantes e intoleráveis seres. 


Derawar, Paquistão (cidadeemrevista.com)



Caminho pelo deserto, mas sei das cidades e do eco da voz humana quando se esvai e finda. Não te avisei que sou, apenas, um ser humano e que nada mais quero ser? Sei de lugares idílicos que a ganância cobiça e destrói. Sei da luz funda e benigna do olhar humano, onde a eterna ternura habita. Sei do momento insano do ódio... e dos rios de gelo que separam os filhos do Homem!

(google)

Cada ser humano só espera um novo amanhecer.


Ana






12 comentários:

Edumanes disse...

Por não se saber de tudo,
não se pode evitar o nada
sem fim à vista o distúrbio
nesta terra ensanguentada!

Tenha um bom fim de semana amiga Ana, um beijo,
Eduardo.

Rogerio G. V. Pereira disse...

Sei
também!

Raquel disse...

Devíamos encontrar harmonia em nós próprios e viver em harmonia uns com os outros!

Majo Dutra Rosado disse...

A Civilização Védica desapareceu nas cinzas do tempo,
deixando alguns legados...
Apenas sabemos, com exatidão, do horror que foi a cisão
da Índia e Paquistão, algo extremamente violento e
doloroso... em nome dos deuses...
Gostei muito da publicação, Ana.
~~~ Beijo ~~~

São disse...

Que os deuses nos iluminem e o Grande Espírito nos proteja!

MInha querida, abraço fraterno

alfacinha disse...

A locura da violência humana cria sempre fronteiras de ódio
Abraço

Jaime Portela disse...

Devíamos saber muito mais das civilizações que desapareceram, tal como aconteceu com a Védica, até para que não se cometam os mesmos erros...
Excelente texto e post. Gostei muito.
Bom fim de semana.
Beijo.

AC disse...

"Não te avisei que sou, apenas, um ser humano e que nada mais quero ser?"
O que esta frase transporta, Ana! Tanto!

Um beijinho :)

Existe Sempre Um Lugar disse...

Olá, a humanidade ainda tem muito aprender com as antigas civilizações, se assim fosse, talvez fosse possível existe mais harmonia entre os povos, as fotos são lindas.
Feliz fim de semana,
AG

Graça Pires disse...

Um texto arrepiante, Ana.
Uma boa semana.
Beijos.

CÉU disse...

Olá, Ana!

Nem a minha casa começou a ser ainda embelezada (rs), nem as minhas mãos descansaram o suficiente. Enfim, contingências!

Pois é, Índia e Paquistão! A História registou, mas as mentes, não. Poucos querem "beber" em fontes passadas, k, em geral, não são, nem estão inquinadas. Preferem smartphones e vulgaridades do género.

Gostava mto de conhecer estes locais, embora não goste mto de viajar. É a História que me "puxa". É isso!

Beijos e boa semana.

Miguel disse...

e como eu peço por esse novo amanhecer e que os Homens sejam finalmente Homens.