Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Avaliação

Angela Oskar e Maria Bob

     Equilíbrios difíceis e trabalho até ao limite apenas interrompido por escassas horas de sono. É assim, ano após ano, neste tempo de Dezembro. Outros encherão centros comerciais e outros templos. Eu habitarei a ruína dos frios dias, as memórias de musgo húmido e teias de aranha, discretas, brilhando no orvalho das manhãs mágicas. Sei, ainda, os lugares. Escuto, ainda, os feéricos chocalhos de rebanhos que, na distância plana, se alimentam dos sonhos de meninos incautos. A avó não partira na lonjura dos tempos, naquele início de Dezembro e a tia, há duas semanas, estava. Agora, todos parecem querer partir. Todos insistem na ausência que a recordação habita e reconforta com os cheiros e as vozes da meninice. 
     Em Dezembro, fui mulher e mãe e essa alegria plena ninguém poderá afugentar. 

Ana

11 comentários:

Edumanes disse...

Muito lindo amiga Ana,
que não se perca o equilíbrio
dorme sossegada na cama
mês de Dezembro faz frio
você mulher alentejana
do seu Alentejo tem brio!

Boa noite, amiga Ana
Feliz Natal na companhia de quem mais desejar, um beijo.
Eduardo.

Mar Arável disse...

De novo o Natal vai começar

Maria Luisa Adães disse...

Lindo o que encontro por aqui!

Belo texto
Poético texto!

E um dia, talvez possamos dizer, com alegria e Amor

É NATAL

Voltou a ser Natal!

Festas Felizes,

Maria luísa

Rogerio G. V. Pereira disse...

Eu sabia
que bem te podias chamar Maria
Santa pois,
que de santos sei eu

Olinda Melo disse...


A vida com os seus altos e baixos. Vemos partir os que amamos e chegar os entes queridos que nos farão brilhar. Entretanto, os trabalhos e os dias empenham-se em nos levar ao limite.

Querida Ana, aqui te deixo todo o meu carinho.

Abraço

Olinda

Existe Sempre Um Lugar disse...

Votos de umas excelentes férias e de um bom e feliz Natal.
AG

Bípede Implume disse...

Querida Aninha
O que venho desejar-te, mesmo que pareça triste e doloroso, é um Feliz Natal junto dos que te amam e te querem também feliz.
Gostei do poema e da imagem tão terna.
Beijinhos com muita amizade.

AC disse...

Memórias que se confundem com o melhor que o Natal invoca.
(As reuniões de avaliação, se as pessoas não possuirem o dom do bom senso, podem ser um autêntico pesadelo. Vem tanto ao de cima, nestas alturas...)

Um beijo :)

. intemporal . disse...

.

.

. revejo.me nesta composição assertiva . a qual me equilibra . ao indicar.me que raramente estamos sós . no per.curso de tantas veredas espinhosas . as quais ansiamos breves . ou passageiras .

.

. festas felizes .

.

. um beijo meu . ana .

.

.

Fê blue bird disse...

Minha querida amiga.

Um Dezembro com partidas dolorosas, trabalho, cansaço, mas a paisagem linda em que habitas renovará sempre esta tua força.
Mulher e Mãe em Dezembro,parabéns!

FELIZ NATAL, BOAS FESTAS para ti e toda a tua família.!
°。✿⊱。。

Beijinho

Magia da Inês disse...

⋯ ✰ ⋯
⋰ ⋮ ⋱

O Natal está chegando... o amor, chamado Jesus, nos pede permissão para entregar toda a paz e felicidade que nos são destinadas.


FELIZ NATAL!
BOAS FESTAS!
°。✿⊱。。