Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

terça-feira, 28 de julho de 2009

Alcalá de Henares - Calenda

Alcalá de Henares.org

Vou começar a traçar um Roteiro...
De Alcalá quero recordar as Lendas, as cegonhas que voam fiéis e resolutas ao encontro do sol dourado do centro peninsular. Não, não me falem de Cervantes! Dele só desejo o sonho por cumprir, a ilusão pura e feliz de ser uma sombra neste Verão tão dócil.
Poetas de Espanha acorrem a Castela, a velha mesa do Templo ainda permanece...




CALENDA

Agora que o tempo se escuta e é de vidro

no fundo dos olhos, um véu disparado

pelos dardos de uma música cega que percorre

tudo, agora que o tempo fere, fala.


ADOLFO MONTEJO NAVAS, (n. Madrid 1954), Na linha do horizonte / Conjuros. Rio de Janeiro: 7 LETRAS, 2003. 82 p.

(Indicação de Wagner Barja, Maio 2007)


2 comentários:

Bipede Implume disse...

Começa muito bem este roteiro.
Mesmo não falando de Cervantes que nasceu em Alcalá de Henares e em 1581, no tempo de Filipe II, esteve em Portugal.
E as férias como vão? Espero que óptimas.
Beijinhos.
Isabel

Luma disse...

Uma época muito boa para aproveitar as atividades de Alcalá. Vai para a inauguração do Parador de Turismo?
A foto é linda!! Beijus