Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Herdeiros incautos


José Alves, Assis - 2009



A verdade ergueu-se e não se sentiu.
Houve uma mentira instituída ....
Hícaros e salmos ninguém os ouviu
E, nos antípodas da fé, desenhou-se a vida.

Francisco de Assis ia de Mercedes
Anunciar Cristo, pregar Humanidade,
Nas casas mais ricas desta cidade!

Ana



José Alves, Assis - 2009

7 comentários:

Platero disse...

Olá Ana

Obrigado pela visita, e relativamente a Marvão dentro de alguns dias vou lá voltar.

Vou almoçar a Castelo de Vide, um dos melhores ensopados de borrego e depois zarpo para Marvão de modo a apanhar o meio, final da tarde com uma luz entre o dourado e o amarelo claro.

Beijos

Sara disse...

Lindo!
Beijinhos

comboio turbulento disse...

soberbo. Assis, sim :)
Boa viagem e boa passagem pelo Dragão

Vieira Calado disse...

Muito bem explorado

o tema!

Beijinho

Bipede Implume disse...

Querida Aninha
Vim matar saudades. Estou outra vez de partida, mas volto segunda-feira. Belas fotos que nos ofereces aqui.
Até lá um abraço do tamanho do mundo e muitos beijinhos.
Isabel

ADRIANO NUNES disse...

Ana,


Ótimo! Fiz um poema para você em meu blog: "la dolce vita".


Abração!
Adriano Nunes.

EternaApaixonada disse...

Querida e culta amiga Ana!
Sempre um prazer ler seus poemas, seus textos e admirar seu bom gosto nas postagens!
Obrigada!
Beijos