Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

À revelia...


(google, pintores portugueses)


O meu país é, agora, um lugar de sonhos desabitados.



8 comentários:

cores e outros amores disse...

E para onde foram todos esses sonhos? É urgente descobrir esse lugar. Um beijo

Alda Maria disse...

Parabéns é tudo muito espirituoso,o
artista revela toda a sua interioridade com muita destreza.

Alda Maria disse...

Parabéns é tudo muito espirituoso,o
artista revela toda a sua interioridade com muita destreza.

Rogério Pereira disse...

Desenraizados
Guardando má memória desses lugares
onde a sobrevivência era luta diária
temo que se perca a identidade nacional e que cada um enjeite a terra que o viu nascer.

Será isso que estará a acontecer?

Nilson Barcelli disse...

A tua frase resume muito bem o estado de espírito de um povo cansado de políticos incompetentes.
Ana, querida amiga, tem um bom fim de semana.
Beijo.

São disse...

Desculpa,Ana, mas acho que é pior do que isso: Portugal é um país em que até os sonhos foram roubados!!

Abraço fraterno.

Fê-blue bird disse...

Talvez ainda possam renascer e habitar de novo dentro dos nossos corações.


beijinhos

Bípede Implume disse...

Querida Aninha
Há um grande desalento dentro de nós.
A nossa dignidade está a ser muito mal tratada.
Nós, povo, somos melhores.
Beijinho de esperança.
Isabel