Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

sábado, 8 de setembro de 2012

Austeridade

Carlos Silva, pintor peruano

Assim vai terminando o Verão. Sopra um aflitivo vento suão a impelir a revolta. Os corpos extenuados pelos dias lassos, a  mais de quarenta graus, parecem recusar o retorno ao lugar onde se esvaem os sonhos no futuro. Restam as memórias de tempos outros. Urge ser estóico, urge uma ataraxia simples de remotas ilhas...
Sopra quente este suão, amigo das tardes tórridas e do desespero dos aflitos. Frugais foram as quase inexistentes férias. Somos PIGS, senhora, e nos areais infindáveis, como mamutes, se estendem os corpos fatigados. Debicamos uvas, celebramos Dionísio. Assim terminamos o verão.

                                                                                                                                             Ana


11 comentários:

Vítor Fernandes disse...

Poeticamente, Ana, porque na verdade somos pigs.

São disse...

Assim terminamos o Verão e assim entraremos no Inverno do nosso descontentamento


Um enorme abraço, ANITA

Fê-blue bird disse...

Debicamos uvas, celebramos Dionísio e deixamos que nos roubem a esperança e o sonho.

Beijinhos tristes minha amiga

Ant P disse...

Há um verão interior que permanece sempre... na memória.

Gostaria de partilhar o endereço de um blogue acabado de criar e inteiramente dedicado à promoção da língua portuguesa. No http://portuguesemforma.blogspot.com, para além de ferramentas úteis (como dicionários, enciclopédias e glossários), disponibilizo ainda a análise de situações problemáticas ou geradoras de dúvidas nos utentes da nossa língua. Eis a questão de hoje: glicemia ou glicémia?
Um abraço desde Azeitão.
Prof. António Pereira

Andradarte disse...

Pois é....tudo tem um fim..
menos esta maldita crise...
O mal, é passar ao lado de
alguns....
Boa semana Beijo

Marina Fligueira disse...

¡Hola Ana!!!


Nos dejas un bonito texto que envuelves un poco en prosa. Me encanta, es un placer leerte.

Si, se va yendo el verano y ya se respira un aire de otoño.

Pero aún hace calorcito, quizá venga este otoño caluroso, pues aquí en Pontevedra donde vivo yo, a penas hubo verano o, sea tuvimos una temperatura... para mí ideal, pues no la soporto alta.

Te dejo mi gratitud y mi estima. Un abrazo y se muy feliz.


Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida Ana

Hoje passando para oferecer o meu selinho de 3 anos de blogue,uma fatia de bolo e uma taça de champanhe e agradecer o vosso carinho que foi o que me fez chegar aqui.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Jota Effe Esse disse...

Em meio a tudo isso cultivamos a esperança de encontrar a felicidade completa. Meu beijo.

vieira calado disse...

Austeridade para muitos...
fartura para uns poucos...
Bjsss

Bípede Implume disse...

Querida Aninha
O que estamos a assistir e a sofrer á a maior sem-vergonhice desde o 25 de Abril.
A Democracia está em perigo.
Muito trabalho afastaram-me durante uns dias, mas já estou mais ou menos organizada.
Beijinho e votos de melhores dias.
Isabel

Luma Rosa disse...

Uma pena que tudo o que é bom dura pouco, mas se durasse para sempre, não teria valor algum. Seja bem-vinda ao cotidiano!! Beijus,