Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Crenças

Vasily Polenov

Já houve um tempo assim. Tu e eu sonhávamos uma simplicidade ancestral de homens - irmãos. Como sempre, eu falava-te do ascetismo, da contenção, do olhar luminoso. O Mediterrâneo acolhia a nossa identidade e o nosso peito arfava feliz por respirarmos estes ares. Os homens olhavam-se de frente e no pergaminho dos seus rostos enrugados podíamos ler-lhes a história. Decerto que houve lutas e rixas, guerras maiores e ciúmes antigos. Decerto as mulheres caminhavam cansadas calcando o pó dos caminhos...mas tu e eu conhecíamos as manhãs brumosas e húmidas que acordavam em dias luminosos, quentes, outonais.
Tu e eu ainda estamos aqui.


Ana


16 comentários:

Rogério Pereira disse...

...e a propósito de crenças: esperemos, pacientes, por quem chegou depois de nós...

São disse...

Se tu e quem te acompanha ainda estão lado a lado, eis uma coisa muito boa!

Beijinhos, amiga

Nilson Barcelli disse...

O teu texto é belíssimo. Muito bom.
Mas as crenças fazem-me confusão, porque, para o bem e para o mal, sou como o São Tomé...
Um beijo, querida amiga.

JPD disse...

Boa noite, Ana

Magnífico texto por exaltar o desejo como o valor mais perene da condição humana e comunhão de sentimentos que emergirão sempre para além das questão de 'lana caprina' do quotidiano.

Bjs

JPD disse...

Boa noite, Ana

Magnífico texto por exaltar o desejo como o valor mais perene da condição humana e comunhão de sentimentos que emergirão sempre para além das questão de 'lana caprina' do quotidiano.

Bjs

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Ana, belo texto...Espectacular....
Cumprimentos

Olinda Melo disse...


Querida Ana

Gosto desta crença que nos permite caminhar em direcção a dias luminosos, com o coração aberto e fé em dias melhores.

Beijo

Olinda

Fê-blue bird disse...

Minha amiga nesse tempo as paisagens e as crenças eram outras .
Excelente escolha como sempre!

beijinhos

Bípede Implume disse...

Querida Aninha
Gosto quando tu nos levas por esses teus caminhos luminosos.
Apetece lá ficar.
Bem hajas.
Beijinho
Isabel

BlueShell disse...

E haverá comunhão para lá das rixas e do passar do Tempo....
Um beijo.. BShell

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida Ana

Que as manhãs continuem a ser luminosas e os passos sejam dados lado a lado.
Muito belo o teu texto.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Marina Fligueira disse...

Precioso relato Ana: lo abrazas con brisas de prosa que a mí me encanta.
Gracias por regalarnos tan bellas letras
Ha sido un placer pasar a leerte.
te dejo mi gratitud, mi estima y mi abrazo cálido. Se muy feliz.

Fa menor disse...

E que nunca morram esses sonhos!

bjinhs

Andradarte disse...

Não será só crença certamente....
BFS
Beijo

Luma Rosa disse...

Durante todo esse tempo transcorrido que os olhares luminosos tenham se mantido, pois dessa vida, tudo passa, se não tivermos do nosso lado a quem compartilhar nossas aventuras e desventuras, de nada valeu passar por elas! Bom fim de semana!! Beijus,

Guma Kimbanda disse...

Achei belo e me enterneceu. Mais não digo por nada haver a acrescentar ou estragar o momento, em proveito de outras possíveis leituras.

Obg Ana, está lindo e toca fundo...

Beijo e kandandos...Inté!