Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

sábado, 17 de dezembro de 2016

BOAS FESTAS



Natal de quê? De quem?
Daqueles que o não têm?
Dos que não são cristãos?
Ou de quem traz às costas
as cinzas de milhões?
Natal de paz agora
nesta terra de sangue?
Natal de liberdade
num mundo de oprimidos?
Natal de uma justiça
roubada sempre a todos?
Natal de ser-se igual
em ser-se concebido,
em de um ventre nascer-se,
em por de amor sofrer-se,
em de morte morrer-se,
e de ser-se esquecido?
Natal de caridade,
quando a fome ainda mata?
Natal de qual esperança
num mundo todo bombas?
Natal de honesta fé,
com gente que é traição,
vil ódio, mesquinhez,
e até Natal de amor?
Natal de quê? De quem?
Daqueles que o não têm,
ou dos que olhando ao longe
sonham de humana vida
um mundo que não há?
Ou dos que se torturam
e torturados são
na crença de que os homens
devem estender-se a mão?
Jorge de Sena
(1919-1978)


17 comentários:

Mar Arável disse...

Tantos são os Natais

Bj

CÉU disse...

Olá, Ana!

O vocábulo Natal significa aquilo que tu sabes e eu, mas infelizmente, as pessoas têm deteriorado o seu sentido verdadeiro.
Jesus, pra quem é crente, nasceu numa manjedoura, num ambiente de pobreza extrema, portanto, tudo o k se tem feito ao longo dos tempos, é contrário ao próprio Natal, pke pobreza tem como antónimo riqueza, consumismo.

NATAL DE AMOR E BOM ANO NOVO.

Beijos.

CÉU disse...

Olá, Ana!

Ontem, e só depois de clicar no "Enviar" é k me lembrei de dizer-te k sou gulosa e isto a propósito das filoses (este plural já entrou na Língua Portuguesa e eu acho mto bem. É que nós aprendemos que o plural de filhós era filhós, mas, lembro-me que aquilo não me soava nada bem, sabia-me a pouco, entendes (risos), que colocaste no teu blogue.

Bem, o pessoal anda toda atarefado, nataliciamente falando, e portanto as compras e as comezainas preenchem o cérebro e o estômago. Tenho um primo k é médico e k fica de serviço no hospital, uns anos no dia 24 ou 25 e noutros, na noite da passagem de ano, e tu não imaginas o número de pessoas k vão pra lá com indigestões de tanto comerem!

Eu sei k há gente a trabalhar e a avaliar e com idosos ou crianças para cuidarem, eu sei, mas é preciso dar um bocadinho de nós aos outros. É isso k estou a fazer, fazendo, como a gente diz, contigo.
Boas festas!

Beijinhos e venha de lá um sorriso!

Manuel Veiga disse...



e "o Menino sou eu..."

enfim, era - in illo tempore.

beijo

votos Boas Festas

Rogerio G. V. Pereira disse...

Temos dezenas de bons poetas
e cada um deles escreveu centenas de poemas

e logo havíamos de nos desejar boas festas
com a mesma escolha

(adoro coscorões)

Graça Pires disse...

Jorge de Sena tão actual. Como se fosse hoje. Só pioramos de uns anos para os outros?
Que o teu Natal seja bom e que 2017 te traga o que desejas.
Um beijo, minha Amiga.

Majo Dutra disse...

Sena estava e está coberto de razão, porém,
mais do que nunca, é urgente não desistir...
Neste momento, arriscam a vida capacetes azuis,
médicos sem fronteiras e muitos voluntários que
tentam minimizar o que os gananciosos donos do
mundo desconcertam...
Ana, férias plácidas e bom convívio familiar.
~~~ Abraço, querida amiga ~~~

Edumanes disse...

Para mim o Natal é um dia,
como qualquer outro dia do ano
as crianças o festejam com alegria
se para elas, o Pai Natal, não for
como foi para mim um engano!

Porque penso assim posso afinal,
justificar o motivo por que o digo
bem se estar na vida não é gratuito,
acredito de que toda a gente precisa
de saúde, amor carinho, paz e alegria
todos os dias e não só no dia de Natal!

Que os enganos não sejam gerados,
a saúde esteja sempre consigo e sua família
que os seus sonhos sejam sempre realizados
para você desejo Feliz Natal, com alegria

Que o ano prestes a começar,
se não for melhor que não seja pior
do que este que está quase a terminar
Boas Festas, com paz e amor!

Onde quer que você esteja,
acompanhada de sua família
que Deus a todos os proteja!

Feliz Natal e Próspero Ano Novo,
Amiga Ana Tapadas, um beijinho,
Eduardo.

Mariazita disse...

Não pensava, certamente, Jorge de Sena, que o seu poema continuaria actual tantos anos depois!

Festas Natalícias muito felizes, com Alegria, Paz e Amor.

Continuação de boa semana.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

São disse...

Meu Pai adorava, eu gosto mais das recheadas.

Minha querida Ana, desejo-te e aos teus um Natal de paz,alegres Festas e um excelente 2017!

Abraço apertado , com muito carinho

Existe Sempre Um Lugar disse...

Votos de Natal Feliz em família.
AG

Jaime Portela disse...

Um poema inquietante.
Mas, de tão bom, gostava de ter sido eu a fazê-lo.
Foi uma excelente escolha, portanto.
O meus votos de um FELIZ NATAL e de um BOM ANO NOVO, querida amiga Ana.
Beijo.

Olinda Melo disse...


Sim, Natal de quê, de quem e para quem?

Um Poema cheio de interrogações que nos abalam.
Poema que nos conduz pelo caminho da reflexão.

Querida Ana, muito obrigada pelas visitas e
comentários. Desejo-te tudo de bom neste Natal,
e sempre,junto aos teus.

Beijinhos

Olinda

Magia da Inês disse...

✧ه° ·.

Que o menino Jesus faça morada no seu coração
em todos os dias de sua vida!

FELIZ NATAL!!!

© Piedade Araújo Sol disse...

muito a propósito...

beijinhos

:)

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, o natal já lá vai, agora é tempo para lhe desejar, feliz ano de 2017 com a concretização de todos os sonhos.
AG

AC disse...

Natal, como dizia o Ary, é quando um homem quiser. Levando o conceito à letra, creio que, embora atrasado, ainda cheguei a tempo. ;)
Tudo de bom, Ana!