Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Rosalía de Castro, Cantares Gallegos

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/a/ab/Spain.Santiago.de.Compostela.Rua.do.Villar.jpg

wikimedia.org Santiago de Compostela


XIV

Acolá enriba
Na fresca montaña
Qu'alegre se cobre
De verde retama,
Meniña morena
De branco vestida,
Nubiña parece
No monte perdida.
Que xira, que corre,
Que torna, que pasa,
Que rola, e mainiña
Serena se para.

[...]


Rosalía de CASTRO (1837 - 1885)

http://www.vidaslusofonas.pt/rosalia_de_castro.htm

http://www.rosaliadecastro.org/


http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/7/7d/Santiago.de.Compostela.Catedral.Noche.jpg
wikimedia.org Santiago de Compostela



Hoje tenho saudades da Galiza ...

1 comentário:

Bipede Implume disse...

Amiga
Tive um problema com as minhas fotografias que me levou algum tempo a recuperá-las. Mas cheguei a tempo das saudades da Galiza. Nunca lá fui, embora tenha estado lá muito perto. Meus avós paternos eram minhotos sendo minha avó de ascendência galega. Aquela rua faz lembrar uma rua de Caminha. Isto tudo pra comungar contigo o gosto pela música e a poesia da Rosalia de Castro.
Já estava com saudades, mas tuas.
Beijinhos.