Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

domingo, 6 de setembro de 2009

Menor que o meu Sonho.


José Alves, Veneza/2009

Nunca como em Veneza
adoro a nossa pobreza
portuguesa;
as nossas casas caiadas,
as nossas praias salgadas,
os burricos berberes,
e na Batalha de pedras douradas
a saia pela cabeça das mulheres.

Ó Veneza oriental,
marítimo tesouro
de púrpura, de mármores e de ouro:
- em Portugal
rico só é o céu que nos lá cobre.
Portugal teve o mundo - e ficou pobre.
Afonso Lopes Vieira - como todos os sonhos imperiais, meu caro poeta.
***
«Sobre Veneza quase tudo já foi dito. Para os românticos, é um local único. Poetas cantaram a beleza do pôr do Sol no Grande Canal, onde as águas do Adriático surgem como um espelho cujos reflexos caleidoscópicos cintilam na alvura dos palácios renascentistas. Outros vibram com a bruma mística que se costuma abater sobre a cidade, envolvendo-a sob um manto de mistério que serve de cenário ao mais famoso carnaval da Europa e onde os encapuzados vagueiam pelas ruas labirínticas entrecortadas pelas inúmeras pontes que surgem em cada esquina.

Para os mais racionalistas, Veneza pode ser apenas uma cidade que nasceu e cresceu no meio da laguna. Uma cidade formada por 117 ilhas; 150 canais e 400 pontes. Pode parecer redutor para a cidade que os venezianos construíram sobre o fundo lodoso e embelezaram graças às riquezas acumuladas de uma profícua actividade comercial que remonta aos tempos da Idade Média, mas também não deixa de ser uma definição.

Por isso, tanto os românticos como os racionalistas têm razão. Veneza é um pouco das duas observações, mas também é verdade que quem um dia visita a laguna não deixa de pensar no regresso a uma cidade cujas origens remontam aos tempos da queda do Império Romano, quando no século V d. C. os povos bárbaros do Norte invadiram as fronteiras romanas.» ( texto: Nuno Pina)

3 comentários:

ADRIANO NUNES disse...

Ana,


Lindo poema! Ironicamente elegante!



Grande abraço,
Adriano Nunes.

Flor ♥ disse...

Minha querida, transmitiste bem teu sentimento por esta linda cidade... bem como a saudada de pátria querida!

Um beijo carinhoso em ti!

EternaApaixonada disse...

Terei de voltar a "viajar" com você...Ah!
Vontade de ficar... E ficar...
Transpira além de beleza dos lugares, muita cultura!
Beijos