Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Caminha

Caminha, José Alves, 2010

Caminhamos por Caminha. Pêro Vaz já chegou a Porto Seguro e a baía que se abre para nós é uma brecha de tempo que nos permite viajar para outros dias.

Caminha, José Alves, 2010

A água quente do rio Coura encontra-se com o rio Minho e eu adivinho um tremor secreto. Caminha está sob os meus pés, peregrina que sou da juventude que aqui reencontro.


Caminha, José Alves, 2010
Apertas um pouco mais o meu braço e eu sei que estamos no regresso. Já não remas por aqui, mas rumaremos sempre para este reencontro.


Caminha, 2010
A Rua Direita já não te leva a casa, mas reconheces ali um lar de lembranças. Aqui no Largo fervilha a vida e um caminhense adoçará esta saudade.

Caminha, José Alves, 2010
Caminha esconde-se para outro dia. O rio Minho descansa no mar. Vamos, que a brisa gelada vai trazer o  nevoeiro e Santa Tecla irá dar uma volta pela Galiza. Amanhã tudo clareará. 
Espera amanhecer.

Ana





10 comentários:

Andradarte disse...

Sou um 'iletrado' do nosso país..
Pois é verdade...não conheço Caminha....
Agora...vou ali e já volto..
Beijo

Gerana Damulakis disse...

Lindo! As fotos e o texto: tudo lindo.

Sofia Carvalho disse...

Fiz esse mesmo percurso que tu,Ana! Lindas fotos!

Flor ♥ disse...

Gosto de viajar nas tuas imagens, e na tua prosa poética!

Beijinhos, querida amiga!

Laura disse...

Nunca fui, mas gostava :)
Beijinho

Luma Rosa disse...

Linda cidade!! Ah, que burra sou! Nem imaginava que "Caminha" fosse uma cidade, mas até pensei: Pero Vaz era de caminhar, ora se era!! (rs*) Boa semana! Beijus,

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Ana, belas fotografias do Minho...Espectacular....
Cumprimentos

Nilson Barcelli disse...

Para ser perfeita, só faltou a ilha dos amores na reportagem...
Excelente post, querida amiga. Gostei imenso das fotos e do texto.
Boa semana, beijos.

LUNA disse...

En Caminha, tive ocasión de visitar un mercado, un domingo, dos mais origináis que tinha visto.
Muitas coisas antigas, que com elas na mäo, se fechavas os olhos, podía regressar muitos séculos atrás.

Gostei muito da pequena cidade. O maravilhoso Rio Minho deixa ahí descansar suas últimas espumas de Rio que atravessa um caminho de saudades e lembranças...

Obrigado por trazer estas imagens de novo.

JPD disse...

Caminha, Vila Nova de Cerveira, Monção... Todo o Minho é lindíssimo.

Estive pela primeira vez no Palácio da Brejoeira e vim de lá deslumbrado.

Antes, naveguei da Régua até Pinhão: divinal!

Bjs