Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Hecatombe

Gauguin


O meu país desconstrói-se, estilhaça-se neste chão onde já adivinho a Primavera. 
Hecatombe sem nevoeiro. 
Ecos de rebelião fragmentaram-se em medo...
Onde estão os homens bons? Para onde rumaram os ideais?




8 comentários:

JP disse...

Os homens bons emigram ou não se misturam com os que decidem "obrigá-los" a ir embora da terra que gostam.

Beijinho

Jorge disse...

Nada há pior que o medo de ter medo...
Bj
J

São disse...

Não sei para onde rumaram...mas têm que regressar, forçosamente!

Bons sonhos, amiga.

Rogério Pereira disse...

Gauguin... sabias, que eu se pintasse, seria assim?

Vês aquela montanha? ali?
Estou por detrás dela...
e tenho um punho erguido
e na boca um hino

Mel de Carvalho disse...

não sei, minha amiga. de todo não sei responder
" Onde estão os homens bons? Para onde rumaram os ideais?"
temo que, em hecatombe, se tenham esvaído sem volta. e, ainda assim, hoje, como ontem, ao escutar as "minhas" andorinhas regressadas do inverno para alegrar os meus dias, acredito na força determinista de algo capaz de inverter o rumo deste País: os seus filhos, que, quiçá um dia, regressem aos beirais dos nossos colos de “mães-sem-filhos-presentes”
(este País não é para jovens, digo eu … )
e nos confiram a suprema alegria de percebermos que o nosso sacrifício em torno de ideais de Abril, valeu a pena. ... quero (necessito) acreditar.

um beijo daqui, estimada Ana, e, um ENORME obrigada pela generosidade do seu comentário no meu blog. deixou-me sensibilizada, creia.

bem-haja, agora e sempre.
Mel

Bípede Implume disse...

Querida Aninha
Pergunto-me isso a cada hora.
Que farsa é esta? Será que somos só nós que a vemos?
Até quando?
Olha amiga, tem um bom fim de semana. Pelo menos a chuva, parece, já se foi embora.
Beijinhos
Isabel

R. Vieira disse...

Fugiram?!

Vamos caçá-los. A vida pede coragem! Avante!

Beijos pra ti flor!

Isa Lisboa disse...

Parece-me cada vez mais difícil saber quais são os ideais, ainda mais onde está quem os tem...

Beijinho