Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Errante

Georges Seurat



Há-de o homem seguir adiante
Ainda que no seu rasto
Se desfaça um carreiro
Errante
Caminhará sobre plumas
Na clara metamorfose dos dias
Sem leme nem lastro

Errante o homem caminhará
Levantando manhãs claras
Erguerá seu rosto e seu posto
Errante
Ditará sua honesta pluma
O caminho sereno e raro
Do justo e  humano mastro


Ana



20 comentários:

Edumanes disse...

Errante e não chibante,
ao contrário do que deveria ser
o homem só pensa seguir adiante
sem pensar no mal que possa acontecer
constrói máquinas, aumento o desemprego
faz armas para com elas se matar
não lhe serve de exemplo, continua a errar
inaugura cadeias para ser preso!

Boa noite amiga Ana, um abraço.
Eduardo.

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, caminha-se sempre sobre plumas à espera do inesperado.
Como sempre acontece, suas publicações são belas e significativas pelo que transmitem.

Ana Tapadas disse...

© Piedade Araújo Sol deixou um novo comentário na sua mensagem "Errante":

e seremos eternos errantes....

bom final de semana.

beijo

:)

Ana Tapadas disse...

Peço desculpa à Piedade, pois não consegui publicar o comentário de outro modo.

Beijinho

Mar Arável disse...

Errantes no improvável caminho das pedras

Bípede Implume disse...

Querida Aninha
Mais um belo poema e imagem igualmente bela.
Bom fim de semana que seja de bom descanso.
Beijinho

Andradarte disse...

Quer se queira quer não....
essa palavra acompanha todos....'Quem não errou, que atire......'
Bom Fim de semana
Bom Natal
Beijo

Graça Pires disse...

Errante, o homem, peregrino de rotas inventadas ou sonhadas quando, "levantando manhãs claras" desfaz os nós do medo...
Muito belo, Ana.
Um beijo.

heretico disse...

fascinante, teu poema.

desbravando os dias peregrinos.

beijos

. intemporal . disse...

.

.

. "quasi" profético .

. e a lembrar Camões . :) . esta vereda errante . que nos é de.curso . no per.curso de um tempo exacto .

.

. um beijo meu .

.

.

Magia da Inês disse...

♪♬° ·.
Errante na eterna busca de si mesmo!...

Ótimo domingo!!!
Beijinhos. ♪♬°
·.·.✿✿ミ

Nilson Barcelli disse...

O Homem é um ser errante.
Que por vezes se fixa, errando...
Gostei do teu poema, é excelente.
Tem uma boa semana, querida amiga Ana.
Beijo.

Nilson Barcelli disse...

O Homem é um ser errante.
Que por vezes se fixa, errando...
Gostei do teu poema, é excelente.
Tem uma boa semana, querida amiga Ana.
Beijo.

Luma Rosa disse...

Oi, Ana!
Seguir em frente é a cura para um coração errante!
Obrigada pelo poema!!
Boa semana!!
Beijus,

Jorge disse...

Olá, Ana!
Errante, aprendendo por caminhos pedregosos com os seus erros ou imperfeições a cada instante, seguindo em frente com mais atenção.
Um abraço,
Jorge

AC disse...

Que dizer? Revejo-me nesse homem errante, Ana, essa convicção percorre-me as veias e o coração.
Tão belo!

Beijo :)

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poema...Espectacular....
Cumprimentos

Jeferson Cardoso disse...

Oi, Rara! Quando homem, eu sigo em frente. É de minha natureza. Sabe, já faz algum tempo que você comentou um texto em meu blog. Era um texto sobre um certo Armelau, foi em 2011. E eu segui escrevendo sobre tantas outras coisas. Mas voltei no personagem daquela ocasião e agora convido você para ler e comentar mais um texto meu. Pode ser? Abraço!

Jeferson Cardoso do JefhCardoso.blogspot.com

Fê blue bird disse...

Como sempre, um poema cheio de significado .
Um clamor profundo.

beijinho

Maria Luisa Adães disse...

Errante...

O Homem caminhará sempre
Umas vezes em sofrimento
com o conhecimento dessa solidão

Outras vezes... muitas...caminhará e Viverá
Da ilusão!

Até sempre,

Maria Luísa