Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

domingo, 19 de março de 2017

Da Guerra

O nascimento de Vénus - Botticelli


Não creias nas aparências
Frívolas consciências
Que o mais feio dos deuses
Te está fadado

Vulcano que o fogo acende
Teu marido por castigo
Que trais com Marte
Que a guerra ama

Ah a fútil a inconstante
Humana condição
Que trai em cada dia
A quieta via da evolução.

Ana




Mohammad Mohiedine Anis, senhor de 70 anos que vive em Aleppo, região de conflito na Síria (Joseph Eid/AFP)









9 comentários:

Edumanes disse...

Não sei porque morro,
se é a guerra me mata
vulcão ateia o fogo
na terra se propaga
não sendo uma roleta
a vida é maravilhosa
mas, sendo a pobreza
que a torna mais penosa!

Tenha uma boa noite amiga Ana,
e boa semana, um beijo,
Eduardo.

CÉU disse...

Olá, Ana!

Fico sempre deslumbrada com Botticelli e esta pintura é das bonitas dele, em minha opinião, mas, Ana, a imagem abaixo, é um quadro triste e real, infelizmente e deixou-me tão triste.

Quiseste mostrar ao mundo, a quem te lê, que os deuses, pois, esses os do Olimpo e os diabos terrestes são uns traidores, uns devassos, uns inconscientes, que destroem o mais básico do ser humano: A PAZ. Com ela, tudo se consegue, tudo vem por acréscimo. Um dia, isto vai ter fim, acredita!

Beijos e boa semana.

PS: como sabes, dia 21 deste mês, começará a Primavera e comemorar-se-á, tb, o Dia Mundial da Poesia. Penso atualizar o meu blogue, esta semana. Passa por lá, qdo te for possível e pretenderes.

CÉU disse...

Olá, Ana!

Retificando no meu comentário acima: esta pintura é das MAIS bonitas dele...

Beijos.

Ana Tapadas disse...

Também concordo, por isso a escolhi.
Beijinho

Manuel Veiga disse...

"Bella matribus detestata" (as mães detestam a guerra)

mas tantas vezes é necessário fazer a guerra para alcançar a paz
essa a humana condição.

beijo

Graça Pires disse...

A guerra. Um flagelo que não cansa quem a faz. Em nome de quê?
Uma boa semana, Ana.
Um beijo.

Fernanda Maria disse...

Uma pintura tão bela seguida de uma imagem tão desoladora e comovente, assim é a guerra amiga Ana.

Beijinho

O Toque do coração

Mar Arável disse...

Bjs minha amiga

alfacinha disse...

Sempre paz, porque a gueirra cria ódio e a humanidade perde a razão
Abraço