Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

«E as Crianças, Senhor?»


Guerdy J. Préval - pintor do Haiti


«Se a morte fosse um bem, os deuses não seriam imortais.»
Safo



Haiti -terramoto

16 comentários:

Sara disse...

É macabro e injusto o que se está a passar com o nosso mundo.
Beijinhos

Sonhadora disse...

Ana
Passo para te deixar um beijo de bos noite.

Sonhadora

LUNA disse...

Bom, eu näo sei porqué..... A Igreja dis que por causa do pecado original.... por isso somos mortáis.

Conforme väo passando os anos, compendo menos muitas coisas...

E uma de esas é a mesma pergunta que você faz...
Que culpam têm elas, Meu Deus!!!!

POSSO COMEÇAR CON ESSA PERGUNTA, mas a lista sería interminável.

Perço o fé ou abro os olhos? Näo sei, isso también näo sei...

Um beijinho amiga.

Meg disse...

Ana,

Vim deixar-te um abraço sem palavras.

Andradarte disse...

A morte de alguém, é sempre uma dor
para quem fica...
Beijo

disse...

E as crianças...
Até amanhã :)

comboio turbulento disse...

a pobreza e a miséria parece que chamam mais e mais pobreza e miséria. Se Deus existe não terá chegado o momento de nos explicar alguma coisa?

Flor ♥ disse...

Aninha,

foram cenas chocantes... creio que o mundo todo se enluta com o Haiti. Quanto a pergunta... fica sem resposta, pelo menos por enquanto.

Bjs.

Gerana Damulakis disse...

A noite foi na completa escuridão, só eram ouvidos as rezas e o choro das crianças.
Li a frase no jornal e passei o dia inteiro com isto na cabeça.

Janaina Amado disse...

A pobreza extrema do Haiti, agravada agora pelo forte terremoto, é absolutamente indigna.

Bipede Implume disse...

Querida Aninha
Faço a mesma pergunta e não compreendo.
É demasiado doloroso tanto sofrimento.
Deixo-te o meu carinho.
Beijinho
Isabel

ADRIANO NUNES disse...

Ana,


Safo tem razão. Onde estão os deuses numa hora dessas?

Como Caetano diz: "O Haiti é aqui, o Haiti não é aqui!"


Grande abraço,
Adriano Nunes.

kinaxixi disse...

A citação fez-me lembrar um humorista francês, Cavanna:
"Oh meu Deus, como eu te detesto por não existires".

bjs.

Georgia disse...

Ana, muita dor nesse momento. Dor maior para os que sobreviveram...

Um bjao

Antoniatenea disse...

Es genial esa frase...y es verdad!!!!...ni tú ni yo creemos en los dioses...sino en lo humano....y hay tanta humanidad en tu blog que me encantas!
Besos!

Sansell disse...

Uma coisa eu discordo, a morte é paicfica, fácil, a vida é dificil, os Deuses vivem a vida e sem conhecer a morte, assim nunca a poderão conhecer. Mas...no entanto, desejar a morte é algo inaceitavel, para podermos ser chamados de humanos, temos de viver, ( não sobreviver), e aprender com as nossas quedas diárias! Quem não quer errar, erra todos os dias só pelo facto de não o querer. Um dia disse uma coisa a um amigo e agora deixo aqui para sí: "A morte e a vida são irmãs gémeas, a morte tem um caminho mais fácil, a vida tem um caminho mais difícil, mas se queres ser herói, tens de fingir que és eterno e esquecer a morte, se queres ser apenas um HUMANO, então esquece a vida e morre!". A verdadeira imortalidade, é morrer mas ser sempre relembrado pelos demais.