Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

terça-feira, 24 de junho de 2014

Infernos provisórios

René Magritte


Chovem homenzinhos cinzentos sobre as nuvens de Deus. É, talvez, uma tempestade de Verão... Este cheiro de estevas molhadas e de feno distraído traz-me a estranheza dos dias incertos. 
Conheço areias do deserto e praias de muitos mares, mas nas cidades do mundo os homenzinhos cinzentos sobem, sobem e atropelam-se...que lhes importa o Egeu? Sou eu que caminho sobre as areias escaldantes e finas. 
Talvez todos os infernos sejam provisórios! Talvez o suão quente afaste os homenzinhos cinzentos que chovem em cidades claras de esperança!

Ana

18 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

Nenhum inferno é definitivo

que venha o suão

Pérola disse...

Que chuva diabólica que tu encontraste, hein?

Quase me molhei em tuas palavras que inundam a imaginação.

Belo texto!

Beijinhos

Eduardo Maria Nunes disse...

Olá amiga Ana, onde é que foi desencantar esses homenzinhos cinzentos? Que seja apenas imaginação sua. Já pensou o que será feito de nós, aqui neste pequeno país, se eles o evadirem mais do que já está. Será mesmo o nosso fim, e não haverá infernos provisórios!

Um beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

acho que nem tão cedo algo os vai afastar, mas não há bem que sempre dure nem mal que sempre se ature, portanto, temos de esperar...

a imagem ficou ***** estrelas com o texto.

:)

Andradarte disse...

Mais vale o preto ou branco definidos, do que
os cinzentões.....
Mas tudo é passageiro nesta vida...
Abraço

Nilson Barcelli disse...

Nada é definitivo...
Um texto bastante criativo, gostei imenso.
Tem um bom resto de semana, querida amiga Ana.
Beijo.

heretico disse...

como vampiros - ao cheiro do sangue!...

beijo

Graça Pires disse...

Magritte está mesmo a condizer com o maravilhoso texto que escreveste, Ana. Mas se as cidades são "claras de esperança" eles morrerão sufocados.
Um beijo.

Fê blue bird disse...

"... Sou eu que caminho sobre as areias escaldantes e finas. "


Uma grande verdade esta, nós é que nos "molhamos".

beijinho amiga Ana



Bípede Implume disse...

Querida Aninha
Eles "andem" aí, bem visíveis. Mas este mundo é feito de mudança com já dizia o nosso poeta e sei que o seu reino é efémero como todas as coisas.
Beijinho e bom fim de semana.
Estou quase em férias, mas até lá uma catadupa de trabalhos.
Mais beijinhos
Isabel

São disse...

Que assim seja, que os homúnculos cinzentos desapareçam!

Inferno definitivo não existe, graças a Deus e , consequentemente, encontraremos a saída---


Minha amiga, bons sonhos

Luma Rosa disse...

Oi, Ana!
E pensar que como as gotas da chuva penetram no solo, esses homenzinhos bem podiam fazer o mesmo e serem sugados para o inverno. Ou se a chuva é invertida e sobem, melhor para os que não sabem voar... Que venha o suão!
Beijus,

AC disse...

Quem escreve e sente assim é alguém que está muito longe de desistir. Somos muitos, Ana, há que manter a esperança.

Beijo :)

Mar Arável disse...

Um dia o sol brilhará para todos nós

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida Ana

Que venham dias claros e homenzinhos vestidos de verão.

Estou voltando e quero agradecer o apoio e carinho que me ajuda a continuar.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

ॐ Shirley ॐ disse...

Nenhum inferno é para sempre, fica-se nele, o tempo necessário para rever atos impensados.
Ana, beijos!

Olinda Melo disse...


Querida Ana

Um texto impressionante que deixa entrever tanta coisa. Palavras que nos encaminham para a noção contida no inferno de Dante (talvez com exageros da minha parte), mas há também uma visão de esperança quando falas na possibilidade de os infernos serem provisórios. Tal como tudo na vida, embora possa levar algum tempo.

Bjs

Olinda

Olinda Melo disse...


Querida Ana

Um texto impressionante que deixa entrever tanta coisa. Palavras que nos encaminham para a noção contida no inferno de Dante (talvez com exageros da minha parte), mas há também uma visão de esperança quando falas na possibilidade de os infernos serem provisórios. Tal como tudo na vida, embora possa levar algum tempo.

Bjs

Olinda