Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

sábado, 12 de novembro de 2016

PARA O MEU VELHO LAYTON




Casa onde viveu L. Cohen (Martha Gonzalez)




Ele oculta a sua dor sem dono
em frases de amor
da mesma maneira que um gato esconde as fezes
debaixo das pedras e aparece durante o dia,
arrogante, limpo, rápido, disposto
a caçar ou dormir ou a perecer de fome.

A cidade recebe-o com lixo
que ele interpreta como um elogio
da sua musculatura. Cascas de laranja,
latas, tripas chovendo como papel de telétipo.
Durante algum tempo ele destruiu as suas noites
com a sua sombra reflectida na janela da lua cheia
enquanto espiava a paz da gente vulgar.

Uma vez invejou-os. Agora com um feliz
uivo saltava de monumento em monumento,
penetrava nos seus lugares mais sagrados, ébrio
de saber quão perto vivia dos mortos
debaixo da terra, ébrio de sentir o muito que queria
aos seus irmãos que ressonavam, os velhos e as crianças da cidade.

Até que por fim, cansado como Tímon
do odor humano, ressentindo-se mesmo das suas próprias
pegadas no deserto, dedicou-se a caçar animais, e adornou-se
com braceletes de serpentes vivas e cizânias.
Enquanto a maré descia como uma manta,
ele dormia em cavidades das rochas um sono pesado
sem sonhos, a aragem brilhante do sol
como se fosse um laboratório automático
formando cristais no seu cabelo.

Leonard Cohen



Hydra, Grécia (Ilha onde viveu uma parte da vida), Martha Gonzalez

8 comentários:

CÉU disse...

Olá, Ana!

E há gente k vive assim!?
Fantástico poema de Cohen, k homenageaste.

Beijos e bom domingo.

Rogerio G. V. Pereira disse...

Não conhecia, Ana
Mas nem sempre é necessário conhecer
para lhe adivinhar uma alma assim

estava-lhe na voz


Mariazita disse...

Apagou-se uma estrela no seio dos poetas, cantores, compositores... mas acendeu-se no firmamento, por certo.
Lindíssimo poema, excelente escolha.

Votos de um Domingo feliz
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

Magia da Inês disse...

✿゚ه° ·.
Bela homenagem!!!

Bom domingo!
Beijinhos.
✿゚ه° ·.

São disse...

Parabéns pela homenagem !

Abraço grato a ti e a Leonard, minha amiga

Graça Pires disse...

Um poema bem ao estilo de Leonard Cohen. Era um poeta. E na sua voz havia um muro branco onde cada um de nós podia escrever o nome...
Uma boa semana, Ana.
Um beijo.

Jaime Portela disse...

Uma grande perda.
Apenas suavizada pela obra que nos deixa e que o tornará presente por muitos anos.
Uma boa semana, querida amiga Ana.
Beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

uma boa homenagem a Leonard Cohen...
que descanse em paz
boa semana.
beijinhos
:)