Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

terça-feira, 8 de junho de 2010

Apelo Final



Louis Toffoli, Istambul




Alucina-me a pressa
Mas quero ir...
Passar a teu lado
E sem ver...correr!
Ir...
Onde o sonho me leva.
Ir...
Relâmpago e treva!

Alucina-me a pressa,
Perdi-te ao passar.
Vem...
Recolhidamente meditar.
Vem...
Devagar para morrer
Onde o sonho é transformado.
Vem...
Renascer!

Ana

16 comentários:

Luma Rosa disse...

Da alma nascem palavras apressadas que jorram como pedacinhos de cristais, fagulhas deste coração, que não se cala, só porque ama! E depois que fala, remansa!! (rs*) Beijus,

Gerana Damulakis disse...

Suspirei quando terminei a leitura. Preciso dizer mais?
Maravilhoso.

Sonhadora disse...

Minha querida Ana
Simplesmente belo...morrer para renascer.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Cristina disse...

Lindo poèma.
Bom fim de semana, Ana.
Beijinhos.

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

não precisa pressa, somos sombras e medos e por vezes docura

Bipede Implume disse...

Querida Aninha
Que bela inspiração poética. Gosto muito desta dádiva de podermos viajar pela tua alma de mão dada contigo. Obrigada.
Também adoro hortênsias mas, helas, não consigo que se desenvolvam. Acho que têm demasiado sol e vento. Não sei explicar.
Beijinhos e bom feriado.
Isabel

Andradarte disse...

Lindo poema Ana...Adorei.

Beijo

Sara disse...

Renascer espero eu fazer, no exame nacional :p
Poema muito bonito :) Beijinhos

Sofia Carvalho disse...

Ana, que lindo poema, cheio de sensibilidade. Parabéns querida e tudo de bom!

Luiz Fernando "Mirabel" disse...

Cobertura da Copa - Zulu na South Africa é modelo ou guerreiro? http://migre.me/Ng38

Nilson Barcelli disse...

A pressa faz com que não se veja a totalidade das coisas, dos sentimentos...
Excelente poema, querida amiga. Gostei imenso das tuas palavras. Como sempre...
Beijos.

Ana Lucia Franco disse...

Ana,

Teus poemas são incisivos, teu verbo é pungente, tua letra é viva. Bom demais ler-te!

abrs!

ETERNA APAIXONADA disse...

Querida amiga Ana

Bom dia!

Estou novamente com meu notebook (portátil) funcionando como devia!
Foi-me entregue ontem e fiquei a colocar meus programas e dados, pois foi formatado...
Obrigada pela compreensão nesse período de ausência forçada, pois quando acessava era com o da filha e tinha de ser rápida...
Seu blog sempre cheio de sua alma poética a nos encantar!
Estimo que a encontre feliz e com boa saúde junto aos seus queridos!
Deixo um beijo carinhoso e saudade...
Tenha uma linda quinta feira!
Helô

JPD disse...

Uma extraordinária exaltação do que poderá ser a vida, para lá da espuma dos dias, com relacionamentos francos e sentimentos esclarecidos, fortes, arrebatados.

Bjs

disse...

Excelente poema, como sempre. Dá sempre gosto vir cá ler !
Beijinho

Katuxa * disse...

Poema mesmo lindo :)
A professora tem geito, e muito.
Beijinho enorme