Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

OBJECTIVOS INDIVIDUAIS

Belmonte
1. Sonhar se ainda for permitido.

Belmonte

2. Olhar em frente até ao limiar.

Belmonte
3. Sorrir se não for proibido.

Belmonte

4. Ficar por aqui e não desanimar.


Belmonte
5. Regressar ao futuro, sem caminhar.

                                                           Ana

Fotografias: José Alves


13 comentários:

Georgio Rios disse...

Um lugar inspirador.

Andradarte disse...

Então Belmonte não é lindo????
Adorei....A foto Nº 4 é uma delícia..
Beijo

Ana Lucia Franco disse...

Adoráveis objetivos individuais, Ana, sensíveis, puros. O futuro para onde se regressa, todo rio caminha para o mar de onde se veio. Belas fotos!

bjs.

Vieira Calado disse...

Olá amiga!

Também conheço Belmonte.

É um belo monte!

Beijinhos

Sonhadora disse...

Minha querida

Maravilhosas fotos, uma viagem no tempo.

Deixo-te o meu carinho e um beijinho
Sonhadora

Georgia disse...

Lindas imagens Ana e reflectivas as frases.

Beijos

LUNA disse...

Ah!!!!! näo, näo, sonhar, SEMPRE, ainda que seja prohibido....
Ninguém nos pode afastar e robar os sonhos, näo...

Belísimas fotos...
Um beijinho

Bipede Implume disse...

Querida Aninha
Objectivos perfeitos. Sonhar sempre e sorrir também.É o mesmo que dizer: estar em Paz.
Adorei aquela casinha de Belmonte, parece saída de um conto de fadas.
Bom domingo e bom descanso.
Beijinhos
Isabel

JPD disse...

Belíssima reportagem sobre Belmonte.
Simples
Eficaz
Desafiadora.

Bjs, Ana

ruma disse...

The scene is grand...
It has an atmosphere letting the heart open.

Thank you.
ruma

Meg disse...

Fotografias lindíssimas dum Portugal que não conheço... aquela casa de Pedra é um mimo.
Tens razão... como precisamos de sonhar, de não desanimar!
E estes momentossão muito gratificantes.

Beijinhos

JPD disse...

Uma dica sobre Belmonte, Ana:
Até ao dia 15 de Dezembro há um festival gastronómico para apreciadores de cogumelos, no convento.

Bjs

JPD disse...

Como foi tão veemente esta tua edição, ao descobrir a iniciativa em Belmonte, adicionei a «dica».
Eis a razão.
Apenas essa e mais nenhuma.

Bjs