Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

A passagem das horas



Pelo Golfo de Cádiz


Trago dentro do meu coração,
Como num cofre que se não pode fechar de cheio,
Todos os lugares onde estive,
Todos os portos a que cheguei,
Todas as paisagens que vi através de janelas ou vigias,
Ou de tombadilhos, sonhando,
E tudo isso, que é tanto, é pouco para o que eu quero.



Álvaro de Campos [(excerto de c)]

14 comentários:

sofia disse...

Eu gosto! :) bwijinhos

Perla disse...

Uma grande verdade!
Os nossos olhos vão absorvendo lugares-poemas que enchem o coração.

:)

S.silva disse...

O Coração é o maior Templo da Verdade!

Não existe verdade maior, para cada um de nós, do que aquela que passa pelos nossos corações.

gosto muito deste poema.
Beijos.

JPD disse...

Boa noite, Ana

Mais uma brilhante escolha admiravelmente ilustrada.

Conheço Cadiz.
Estivemos lá uns dias, haverá uns 5/6 anos.
Viajando de carro e não tendo feito parapente, é claro que esta vista aérea me interessa bastante.

A segunda nota que queria deixar-te é a seguinte.
Estou a ler, pela primeira vez Arturo Pérez-Reverte: «ASSÉDIO»

Trata-se de um romance histórico que relata o assédio de Napoleão a Cadiz.
Um "tijolo" de cerca de 700 pgs (Vou 117ª).
De maneira que, saio e regresso a casa ligeiramente tombado para o lado do livro.
Prezo tanto a minha condição de Homo Erectus e agora até parece que estou mal estivado.

Recomendo vivamente aleitura deste livro.

Continuação de boas férias.

Bjs

São disse...

Posso assinar este poema de pessoa também.

Boa semana.

MARU disse...

Que bonito, querida Aninha!!!!!! Já voltei das ferias e venho vizitar os meus amigos.
Tambén deixei em muitos lugares o meu corazón e venho trazer o que corresponde a você.
Beijos de grande amiga.

Cátia disse...

a imagem é linda e o excerto não se fica nada atrás :) um enorme beijjinho professora *

Andradarte disse...

É bom ser ambicioso.....Eu quero ser
ambicioso.....
Beijo

AFRICA EM POESIA disse...

Ana
Atrevo-me a deixar...



Deixo...

JESUS o Louco
Porque Realmente Ele
não pensou na ganância dos homens. Deu-nos Liberdade TOTAL e o mundo está com está.

Agora pergunto não seria melhor algumas amarras?não é isso que fazemos com os nossos filhos??


as minhas interrogações..
..
Beijos
Lili

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Ana, gostei da imagem e do poema...Espectacular....
Cumprimentos

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

imagem em harmonia com o poema

Margarida disse...

Belo poema, bela imagem. Esse Álvaro de Campos nunca estava satisfeito, como aliás, nenhum de nós está.

Beijinhos e boas férias!

AFRICA EM POESIA disse...

ANA


HOJE venho deixar.
Amizade e uma flor...

Uma Flor ...ESPECIAL...




A ti...
Flor de porcelana...
Que no meu jardim...
Floria...
E me deixava feliz...
E que recordo...
Com muita saudade...
E deixo...
Nestas linhas...
Uma singela homenagem...
À flor...
Mais linda...
Que Angola tem...
E que o mundo já viu...

LILI LARANJO

N. Barcelli disse...

Fernando Pessoa é o meu poeta favorito. Fizeste uma excelente escolha, portanto.
Querida amiga Ana, tem um bom resto de Domingo e boa semana.
Beijo.