Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

sexta-feira, 9 de março de 2012

Para ser grande, sê inteiro


William-Adolphe Bouguereau

Para ser grande, sê inteiro: nada Teu exagera ou exclui. Sê todo em cada coisa. Põe quanto és No mínimo que fazes. Assim em cada lago a lua toda Brilha, porque alta vive Ricardo Reis

9 comentários:

Andradarte disse...

' Cada Macaco no seu galho'.....
Beijo

Rogério Pereira disse...

Parece uma reza
em que o Deus somos nós

:))

Jorge disse...

Dar um passo de cada vez, tornar-se mais forte e adquirir conhecimentos.
Bj
J

São disse...

Para mim, um dos melhores poemas pessoanos(sim, porque tudo é de Pessoa)...e eu no "SÃO" também coloquei este enorme poeta, rrss

Bons sonhos, linda

Mel de Carvalho disse...

Intemporal e tão sábio, o nosso Pessoa.

Beijinho, Ana. Grata por este início de dia madrugado em quem e no que nos acrescente: os amigos, a poesia...

Bfs.
Mel

Olinda Melo disse...

Querida Ana

Muito bom começar o dia com estas palavras inspiradas de Ricardo Reis.
Soam-me sempre novas...

Bom fim de semana.

Bjs

Olinda

sofia disse...

Particularmente gosto deste pequeno poema. "Para ser grande, sê inteiro" nem mais. beijinhos

carla disse...

Linda a pintura e lindo poema

bjo e boa noite

Carla Granja

http://paixoes-encantos.blogs.sapo.pt/

Sonhadora disse...

Minha querida

Imenso este poema de Ricardo Reis.

Beijinho com carinho e desejo um bom fim de semana.
Sonhadora