Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

quarta-feira, 21 de março de 2012

Procura a maravilha




Primavera

Procura a maravilha

Onde um beijo sabe
a barcos e bruma.

No brilho redondo
e jovem dos joelhos.

Na noite inclinada
de melancolia.

Procura.

Procura a maravilha.


Eugénio de Andrade


13 comentários:

São disse...

Sempre considerei Eugénio como o autor de poemas de amor belissimos....

Roubei a Primavrea, rrss

Te deixo um abraço poético e florido

cores e outros amores disse...

lindo! desejo-te uma primavera cheia de cores, aromas e muitos frutos!

Rogério Pereira disse...

Me desdobro, poeta, nessa procura
Não a encontro
mas não desisto
enquanto a vida me dura

Andradarte disse...

Gosto de Eugénio de Andrade....gostei
deste poema...
Boa Primavera a viver.....
Beijo

Nilson Barcelli disse...

Um poema à Eugénio de Andrade. E está tudo dito.
Beijos, querida amiga.

vieira calado disse...

Estes clássicos impressionam-me muito!

Saudações poéticas!

mixtu disse...

em busca da maravilha

nos joelhos e sobre os joelhos...

na noite qeu acaba com o dia ...

busca...

abrazo serrano

carla disse...

Eugénio de Andrade é um belissimo poeta e a Primavera já chegou

Bom fim de semana,beijo

CARLA GRANJA

Carla Granja

http://paixoeseencantos.blogs.sapo.pt/

Vítor Fernandes disse...

Eugénio de Andrade sempre na procura da perfeição.

Sonhadora disse...

Minha querida

Passando para te deixar um beijinho e desejar um bom fim de semana.

Sonhadora

Bípede Implume disse...

Querida Aninha
Também andei à procura da Primavera. O ano passado fui até ao Fundão para fotografar as cerejeiras em flor. Cheguei lá já tinham florido. Este ano a minha única ameixoeira deu-me a Primavera.
Tu trouxeste a Primavera através do Eugénio de Andrade. A minha é efémera. A do Eugénio é para sempre.
Bom fim de semana, amiga.
Beijinhos
Isabel

Maria Luisa Adães disse...

Lindo tudo quanto me ensinas
E ainda tudo quanto me recordas...

Abraço,

Maria luísa

Maria Luisa Adães disse...

Lindo tudo quanto me ensina
E tudo quanto me recordas.

Maria Luísa