Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

sábado, 4 de abril de 2009

Carregado de mim ando no mundo



http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/8/84/Greg%C3%B3rio_de_Matos_1775.jpg


Queixa-se o poeta em que o mundo vai errado, e querendo emendá-lo o tem por empresa dificultosa.

Carregado de mim ando no mundo,
E o grande peso embarga-me as passadas,
Que como ando por vias desusadas,
Faço o peso crescer, e vou-me ao fundo.

O remédio será seguir o imundo
Caminho, onde dos mais vejo as pisadas,
Que as bestas andam juntas mais ousadas,
Do que anda só o engenho mais profundo.

Não é fácil viver entre os insanos,
Erra, quem presumir que sabe tudo,
Se o atalho não soube dos seus danos.

O prudente varão há de ser mudo,
Que é melhor neste mundo, mar de enganos,
Ser louco cos demais, que só, sisudo.

Gregório de Mattos, séc. XVII


http://www.jornaldepoesia.jor.br/grego.html



Tenho andado tão absorta que só hoje uma qualquer zona do meu cérebro me atirou para a realidade.
Estava a pensar como lamentava não ter ido ao encontro de uma amiga virtual - Janaína Amado - de passagem por Lisboa... perdera , também, a ocasião de conhecer dois autores extraordinários da Literatura Brasileira, ela e o marido, que estou a descobrir!
Estava a pensar em tudo isto, quando percebi, subitamente, que tinha tido uma ocasião única de estar perante a filha de dois vultos singulares das Letras Brasileiras: Jacinta Passos - sua mãe, poetisa e mulher pioneira em questões do «género» e James Amado - seu pai e académico brilhante,o maior estudioso do poeta Gregório de Mattos... Sobrinha de Jorge Amado!
Tenho andado tão absorta que não ajustei a realidade.
Tardiamente, aqui deixo a minha homenagem a Janaína, por ser como é: gentil e simples, sem o atavismo ou as vaidades tão sobejamente conhecidas na nossa praça.
Bem hajas, Janaína!

Ana

6 comentários:

Janaina Amado disse...

Ô Ana, cheguei aqui pelo seu aviso no e-mail. Um grande abraço e ótima Páscoa, amiga! Teremos, sim, oportunidade de nos conhecermos em pessoa, aqui )em Portugal) ou lá (no Brasil). Bom que você conhece a edição que meu pai fez da obra completa de Gregório de Mattos, ele foi o primeiro a publicá-la integralmente (até então, toda a erótica era suprimida dos textos gregorianos, além de poemas ainda não localizados). Muitos beijinhos lisboetas.

mudo disse...

Hoje seria impossivel muda-lo ja que as "bestas" multiplicaram-se em demasia e sao mais diversificadas....
gostei imenso do poema...
Uma PASCOA FELIZ para vcs..

EternaApaixonada disse...

*****

Ah! Que extraordinário tudo isso, querida Ana!
Por isso retornei aos sonhos e planos! risos
Uma imensa alegria encontrar pessoas que nos identificamos e passamos a amar, admirar e quem sabe um dia trocar um abraço fraternal, pois?
Obrigada pelas visitas aos blogs em meu retorno.
Deixo aqui meu carinho e votos de uma semana muito feliz!
Beijos

*****

Sara disse...

Quanto ao poema, achei lindissimo, mas qual seria o nosso propósito aqui senão consertar o mundo?
Minha querida professora, é por isso que nunca devemos pensar duas vezes em certas coisas, ao contrário do que diz aos seus alunos!
Beijinhos

Miguel Angel disse...

Porás comentar sobre Jorge Amado?

duarte disse...

sempre à descoberta...
lembrando Caeiro: "tenho em mim todos os pensamentos do mundo"(creio ser assim).
obrigado pela dica.
abraço do vale