Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

domingo, 22 de janeiro de 2012

A moralidade pública

Andrew Wyeth


Estranho momento vivemos. Talvez por isso tem-me ocorrido folhear os clássicos que estudei na juventude. Hoje, ao serão, foi a vez de recordar   Lucius Annaeus Seneca. Viveu numa conjuntura social difícil, escreveu sobre a velhice fazendo notar o valor desse tempo de vida e  via o sereno estoicismo como a maior virtude, o que lhe permitiu praticar a imperturbabilidade da alma, denominada ataraxia. Lições pertinentes para os portugueses de hoje.
O excerto que aqui deixo bem poderia ser lido por quem nos dirige:


«As crianças ficam todas contentes quando encontram na praia alguns calhaus coloridos; nós preferimos enormes colunas variegadas, importadas das areias do Egipto ou dos desertos do Norte de África para a construção de algum pórtico ou de um salão de banquetes com capacidade para uma multidão.
Olhamos com admiração paredes recobertas de placas de mármore, embora cientes do material que lá está por baixo. Iludimos os nossos próprios olhos: quando recobrimos os tectos a ouro o que fazemos senão deleitar-nos com uma mentira? Sabemos bem que por baixo desse ouro se oculta reles madeira!» ( Cartas a Lucílio)


Ana


9 comentários:

Rogério Pereira disse...

Se esse excerto aqui deixado fosse lido por quem nos dirige eu apoiaria esse poder. Ele seria bem-vindo...

Jorge disse...

São as aparências a virem ao de cima e não a essência das coisas, da qual as crianças estão mais perto do que nós.
Bjis
J

São disse...

Será que os nossos governantes têm suficinete inteligência para entenderem?...

Boa semana

Bipede Implume disse...

Querida Aninha
Claro que sentimos um grande conforto nessas palavras, tão sábias. Infelizmente, temos esta dura realidade,que é o exemplo de que as desconhecem, de todo.
Mas este texto, deu-me um alento.
Em alguns de nós essa esperança está presente.
Beijinhos e que o frio não seja muito.
Isabel

Fê-blue bird disse...

As aparências, o efémero, tudo coisas que o tempo dissolve.
Excedente excerto que devia abrir os olhos a muita gente.

beijinhos amiga e boa semana

Sonhadora disse...

Minha querida

E os nossos governantes entenderiam essas palavras e o que querem dizer?
Acho que não.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Andradarte disse...

Nem tudo o que parece é.....Mas a
tendência, é para a preocupação da
aparência....mesmo inadvertidamente....
Beijo

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo texto...Espectacular....
Cumprimentos

irneh disse...

Pois é, minha amiga. É a época do privilégio da "embalagem" em detrimento do conteúdo. E nós a vê-los(as) passar. Mas, apesar de todas as mais valias que a aparência lhes possa dar, só mesmo quem vive delas se ilude e crê que os outros não distinguem trigo de joio.
Beijinho