Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Justitia Mater

Tuscany Village
BOB PEJMAN
Associar uma pintura da Toscana a Antero de Quental pode ser alguma coisa de estranho, para quem me ler. As estruturas antropológicas do imaginário têm destas coisas. Todavia, estive ali por duas vezes (1982 e 2009), sempre com o meu subsídio de férias, abdicando de luxos e de coisas materiais que não valorizo tanto como esse partir à descoberta da cultura do Mediterrâneo. Trabalho há trinta e seis anos, desde os dezoito, e continuarei a fazê-lo, se cá estiver, num tempo a perder de vista. 
A Literatura é a minha paixão e profissão. Hoje, só Antero poderá ser a minha voz.

*****
Nas florestas solenes há o culto 
Da eterna, íntima força primitiva: 
Na serra, o grito audaz da alma cativa, 
Do coração, em seu combate inulto: 

No espaço constelado passa o vulto 
Do inominado Alguém, que os sóis aviva: 
No mar ouve-se a voz grave e aflitiva 
D'um deus que luta, poderoso e inculto. 

Mas nas negras cidades, onde solta 
Se ergue, de sangue medida, a revolta, 
Como incêndio que um vento bravo atiça, 

Há mais alta missão, mais alta glória: 
O combater, à grande luz da história, 
Os combates eternos da Justiça! 

                                           Antero de Quental,
Sonetos
http://www.tribunalconstitucional.pt/tc/acordaos/20130187.html

7 comentários:

Fernando Santos (Chana) disse...

Excelente post....
Cumprimentos

Evanir disse...

Crer em Deus e nos Seus planos nos
traz a serenidade que só a fé pode trazer e
nos conduz à fonte do prazer de viver,
da qual beberemos e da qual seremos saciados.
Benditos somos nós, donos de uma força que ignoramos e
herdeiros de um Pai que nos recebe de braços abertos
cada vez que decidimos voltar pra casa.
Carinhosamente te desejo um abençoado final
de semana.
Que Deus abençoe você paz amor e luz.
Beijos no coração carinhos na Alma,Evanir..

heretico disse...

um dos sonetos meus preferidos...

e julgo compreender a associção que fazes - no panteísmo de Antero.

beijo

São disse...

Este desconhecia.

Amo , como tu, o Mediterrâneo...

Bons sonhos, Aninha

Lídia Borges disse...


Uma associação curiosa esta.

A justiça (ainda que parcelar), neste caso, permite a busca pelo que nos deslumbra e nos torna mais felizes...


A felicidade tem sempre um preço!

Um beijo

claudio rodrigues disse...

E viva Antero, Aníssima! Belo Antero.

Olinda Melo disse...


Antero, actualíssimo!

Bj

Olinda