Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Mentira

September McGee


A verdade ergueu-se e não se sentiu!
Houve uma mentira instituída...
Ícaro e salmos ninguém os ouviu
E nos antípodas da fé, desenhou-se a vida.

Francisco de Assis ia de Mercedes
Anunciar o Cristo, pregar humildade,
nas casas mais ricas da cidade!

Ana

10 comentários:

JP disse...

De Mercedes mas de modelo raro :)))

A mentira instituida é sempre mais verdade que a própria verdade.

Beijinho

edumanes disse...

Quem anda à chuva!...
Molha-se, não é mentira
Quem os maus atura
Sofre nada vida!

Um mentira instituída, será que iria?
Francisco de Assis,
Nesse tempo Mercedes não havia.

(IMAGINAÇÃO MINHA)

Boa noite e bons sonhos.
Um beijo para você, amiga Ana.
Eduardo.

Rogerio G. V. Pereira disse...

Temo já a verdade
tomo-a como uma mentira instituída

(tudo depende por quem, onde e como é difundida - aprendi a ler os sinais...)

São disse...

Temos Goebells ressuscitado!!

Minha amiga, bons sonhos

O Puma disse...

Ainda hoje pagamos por isso

Pérola disse...

De Mercedes?

Fiquei confusa.

beijinhos

Fê blue bird disse...

A mentira é tão banal que se acredita não fazer mal. Rima e é verdade :)

beijinho amiga Ana só agora estou a conseguir visitar os amigos.

heretico disse...

se a mentira não for "instituída" a verdade vem ao de cima...

beijo

Bípede Implume disse...

Bom Dia Querida Aninha
Já comecei o dia há algumas horas mas, lendo o teu poema, é como se tivesse acordado de verdade.
Soa a parábola... mas sabemos que a mentira está definitivamente instituída.
Gostei do preciosismo do Mercedes...
Beijinhos e um fim de semana bem sossegado
Isabel

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

A Vida e a verdade sempre se imporão por si...

beijo amigo