Rara Avis in Terris, JUVENAL, Sátiras, VI, 165

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Que futuro?


http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/b/bc/Ilha_do_Pico_vista_da_Faj%C3%A3_Grande%2C_Calheta%2C_ilha_de_S%C3%A3o_Jorge%2C_A%C3%A7ores%2C_Portugal.JPG
Ilha do Pico, Açores - o ponto mais alto de Portugal




Hoje 
não arrisco
O risco…
Se risco 
o risco.




Triângulo, Canal - Açores
Ana



Que futuro? 


Terceira, Açores

Fotografias: José Alves

3 comentários:

JPD disse...

Mesmo assim gosto da edição.
Porque tenho a certeza que também concordas que no risco é que estará sempre o
petisco, ou
pet(r)isco,

B(j)riscos

JPD disse...

Também eu vou ser «ratado»
Amanhã, o mais tardar, segunda, confirmarei as contas que já fiz.

Desejo as melhoras e faço votoas para que a gripe seja rapidamente debelada.

Um doce para ela:
O primeiro parágrafo da »Guerra e Paz» de Tolstoi começa com o relato de uma valente gripe.

«(...)em Julho de 1805 a conhecida dama de honor, íntima da imperatriz Maria Fiodorovna, Ana Pavlovna Scherer, acolheu o príncipe Vassill, pessoa importante e de alta estirpe, o primeiro dos convidados a chegar à sua recepção daquela noite. Havia algum tempo já que Ana Pavlçovna tossicava, estava com gripe (...)»

Rsrsrs

Bjs

Andradarte disse...

Não alcancei muito bem...devo ter
olhado pelo lado oposto...
Beijo